Dissertação

{pt_PT=Evolução da acção de tratamentos hidrófugos aplicados em variedades carbonatadas portuguesas expostos a ambiente urbano} {} EVALUATED

{pt=A dissertação tem como principal objectivo estudar a durabilidade de tratamentos hidrófugos, aplicados em quatro variedades pétreas carbonatadas portuguesas (pedra de Ançã, pedra de Coimbra, calcário Miocénico e pedra Lioz) expostas em ambiente urbano durante 19 anos. Os produtos hidrófugos avaliados neste estudo foram um silano (Dynasylan NH40) e um siloxano (Tegosivin HL100). A acção dos tratamentos hidrófugos, após o período de exposição, foi avaliada recorrendo a ensaios laboratoriais (determinação da absorção de água sob baixa pressão, determinação do tempo de absorção de microgotas e à determinação do ângulo de contacto), bem como à caracterização colorimétrica. Devido à presença de colonização biológica na superfície da generalidade dos provetes, houve necessidade de proceder à sua limpeza e remoção com recurso à aplicação de um biocida (Preventol® Ri 80), o que permitiu a caracterização das propriedades hidrófugas remanescentes nos tratamentos hidrófugos estudados. Ambos os produtos hidrófugos revelaram um efeito inibidor notório ao desenvolvimento de colonização biológica e sujidade na pedra de Ançã, e menos evidente na pedra Lioz, durante o período de exposição, mas não nas restantes variedades pétreas. O estudo desenvolvido evidenciou também a importância de adoptar procedimentos de aplicação do biocida que tenham em consideração a intensidade da colonização biológica a ser removida, as propriedades intrínsecas da pedra e o recurso a um método eficaz de limpeza que assegure a remoção completa do resíduo do biocida. Após 19 anos de exposição natural, todos os tratamentos hidrófugos perderam as suas características hidrorrepelentes à superfície, embora tenham mantido alguma acção em profundidade., en=The main objective of the research was to evaluate the durability of water repellent treatments applied on four different Portuguese carbonate stones (Ançã, Coimbra, Miocénico and Lioz) exposed for 19 years under an urban environment. The water repellent products tested were a silane (Dynasylan NH40) and a siloxane (Tegosivin HL100). At the end of the exposure period, the water repellent behaviour of the treated surfaces was assessed by means of the water absorption under low pressure (pipe method), microdrop absorption time, static contact angle and colorimetric measurements. Since most of the stone specimens exhibited dark stains due to the presence of biological colonization, it was necessary to apply a biocide (Preventol® Ri 80) on the treated surfaces to remove the biological colonization before the evaluation of the water repellent treatments. This allowed for a proper characterization of the remaining hydrophobic properties of these treatments. After 19 years of natural outdoors exposure, the water repellent treatments showed a significant drop of initial effectiveness at the stone surface level. However, their effect remains present at a deeper level. The macroscopic comparison of protected and non-protected areas indicate that both water repellent products mitigated the development of biocolonization and soiling on the Ançã stone after this long exposure period. The paper also discusses the influence of removing biological colonization using a biocide treatment on the hydrophobic properties of water repellent treatments and concludes that its influence may depend on the procedures adopted for its application and removal. }
{pt=pedras carbonatadas, tratamentos de conservação, produtos hidrófugos, durabilidade, colonização biológica, exposição natural prolongada, en=carbonate stones, conservation treatments, water repellent products, durability, biologic colonization, long-term natural exposure}

Junho 4, 2019, 14:0

Orientação

ORIENTADOR

Ana Paula Patrício Teixeira Ferreira Pinto França de Santana

Departamento de Engenharia Civil, Arquitectura e Georrecursos (DECivil)

Professor Auxiliar

ORIENTADOR

Dória Maria Rodrigues da Costa

Laboratório Nacional de Engenharia Civil

Investigador Auxiliar