Dissertação

{pt_PT=Contribuição das assinaturas isotópicas (2H, 18O e 3H) na caracterização da dinâmica de águas subterrâneas e sua relação com as lagoas: Parque Natural da Serra da Estrela - Setor Seia-Torre-Covilhã} {} EVALUATED

{pt=Esta dissertação corresponde a uma aborgadem multidisciplinar dos vários ramos das Geociências cujo principal objetivo foi a re-interpretação de dados já existentes para uma melhor compreensão da hidrogeologia de um setor importante da região montanhosa da Serra da Estrela, o Setor Seia Torre-Covilhã. A reta das água meteóricas locais apresenta a equação δ²H=6,58(±0,29)+1,31(±1,23). Verificou-se que as nascentes localizadas a maior altitude são empobrecidas relativamente às localizadas a menor altitude. O estudo hidroquímico revelou que as águas subterrâneas são águas hipossalinas, com pH ligeiramente ácido e de circulação muito pouco profunda com tempo de circulação muito curto, nalguns casos de 6 a 9 meses a cotas mais altas. A fácies hidroquímica predominante é cloretada-sódica, ainda que tenham sido detetadas outras fácies como sulfatada sódica, bicarbonatada cloretada sódica e bicarbonatada sódica. A Mina da Torre, a Fonte do Espinhaço do Cão, a Nascente da Lagoa Comprida e a Fonte da Nave de Santo António Sul bem como as lagoas L3 e L6 encontram-se contaminadas por ação antrópica como resultado da dispersão de sais de degelo nas estradas nos pontos de maior altitude. A recarga das lagoas é feita, principalmente, pela precipitação, apresentando fácies cloretada sódica. A contribuição do degelo é visível na composição isotópica das lagoas, como resultado do escoamento superficial e/ou através da contribuição do fluxo subterrâneo. A contribuição do degelo para a recarga quer dos sistemas aquíferos quer das lagoas é evidenciada pelo empobrecimento isotópico e aumento da mineralização. , en=This dissertation corresponds to a multidisciplinary approach of the various branches of Geosciences whose main objective was the re-interpretation of existing data for a better understanding of hydrogeology of an important sector of the Serra da Estrela mountain region, the Seia Torre-Covilhã Sector. The local meteoric water line presents the equation δ²H = 6.58 (± 0.29) +1.31 (± 1.23). Higher altitude springs have been found to be depleted relative to lower elevation springs. The hydrochemical study revealed that the undergroundwater is hyposaline waters, with slightly acidic pH and very shallow circulation with very short circulation time, in some cases from 6 to 9 months at higher levels. The predominant hydrochemical facies are sodium chlorinated, although other facies such as sodium sulfate, sodium chloride and sodium bicarbonate have been detected. Torre Mine, Espinhaço do Cão Spring, Lagoa Comprida Spring and Nave de Santo António Sul Spring as well as L3 and L6 lagoons are contaminated by anthropogenic action as a result of the dispersal of de-icing salts on the roads at the highest altitude points. Lagoons are recharged mainly by direct, with a Na-Cl facies. The contribution of de-icing is visible in the isotopic composition of lagoons as a result of runoff and/or through the contribution of groundwater. The contribution of de-icing to the recharge of both aquifers and lagoon systems is evidenced by isotopic depletion and increased mineralization levels. }
{pt=PNSE, Hidrogeologia Isotópica, Nascentes, Lagoas, Contaminação, Degelo., en=SENP, Isotopic Hydrogeology, Springs, Lagoons, Contamination, De-icing.}

Novembro 27, 2019, 14:30

Orientação

ORIENTADOR

José Manuel Vaz Velho Barbosa Marques

Departamento de Engenharia Civil, Arquitectura e Georrecursos (DECivil)

Professor Auxiliar

ORIENTADOR

Paula Maria Mimo Carreira Paquete

Departamento de Engenharia e Ciências Nucleares (DECN)

Investigador Auxiliar