Dissertação

{pt_PT=Teste à robustez do modelo de avaliação da caminhabilidade IAAPE} {} EVALUATED

{pt=A formulação de qualquer modelo numérico envolve o recurso a pressupostos metodológicos cuja influência nos resultados finais não é, por vezes, quantificada. Este aspeto traduz-se em incerteza relativamente à validade e consistência dos mesmos. O método IAAPE – Indicadores de Acessibilidade e Atratividade Pedonal – criado para a avaliação da Caminhabilidade em meio urbano envolve múltiplas etapas de formulação e aplicação de considerável complexidade. Tal deve-se sobretudo à recentidade da temática em questão, plasmada na multiplicidade de modelos e procedimentos de avaliação da caminhabilidade urbana propostos na literatura. Tendo sido identificadas várias de fontes de incerteza associadas a opções metodológicas utilizadas em cada etapa do IAAPE, considerou-se da maior importância testar a sua robustez para desenvolvimento da ferramenta. Assim, nesta dissertação recorreram-se a técnicas de análise de incerteza e análise de incerteza baseadas numa abordagem probabilística para ativação de duas das fontes de incerteza identificadas: a calibração dos coeficientes de ponderação do método e a possibilidade de ocorrência de erros durante a recolha de dados de entrada. Como base para a realização deste trabalho foram utilizados os resultados de avaliação da Caminhabilidade da zona de Arroios (Lisboa, Portugal) efetuada em trabalhos anteriores recorrendo ao IAAPE. Foi possível constatar a aceitável robustez do método face às fontes de incerteza consideradas, tendo-se registado estabilidade dos resultados das simulações efetuadas face à avaliação original. Finalmente, foram propostos alguns procedimentos para continuação dos testes à robustez do IAAPE com base no levantamento exaustivo efetuado das fontes de incerteza envolvidas neste procedimento. , en=Numerical modelling always involves methodological assumptions by the analysts whose impact in the final results is often not quantified nor analyzed. Generically, the lack of such analyses raises concerns about robustness of the models developed and uncertainty and validity of results obtained. IAAPE – Indicators of Accessibility and Attractiveness of Pedestrian environments – is a tool for measuring the walkability of urban environments that involves multiple stages of formulation and application. Assessing the robustness of IAAPE procedure is a cornerstone step in its development as it was possible to identify several types of sources of uncertainty in each stage of its application. In this work we used uncertainty and sensitivity analysis techniques and a probabilistic method to test two of the sources of uncertainty identified: calibration of the multicriteria analysis (MCA) weighting parameters for each dimension of IAAPE and possible experimental errors of data collection (mainly, GIS pedestrian network and street auditing). The support data for this work was sourced from previous assessment of Walkability in Arroios (Lisbon, Portugal) using IAAPE. It was possible to verify some stability between the simulation results explained in this work and the previous results obtained for a Walkability assessment regarding the case study of Arroios in Lisbon (Portugal). These results showed acceptable robustness of IAAPE when facing the two sources of uncertainty tested here. Finally, we proposed some future developments for the follow-up of this work, based on the exhaustive identification and classification of the sources of uncertainty of the IAAPE procedure. }
{pt=Robustez, Análise de incerteza, Caminhabilidade, IAAPE, Lisboa, en=Robustness, Uncertainty analysis, Walkability, IAAPE, Lisbon}

Novembro 16, 2017, 18:0

Publicação

Obra sujeita a Direitos de Autor

Orientação

ORIENTADOR

Filipe Manuel Mercier Vilaça e Moura

Departamento de Engenharia Civil, Arquitectura e Georrecursos (DECivil)

Professor Associado