Dissertação

{pt_PT=Contribuição das paredes de alvenaria para a robustez de pórticos de betão armado quando sujeitos a uma ação extrema imprevista} {} EVALUATED

{pt=Nos últimos 50 anos, com a ocorrência do colapso parcial do Ronan Point Building (1968) e mais tarde com o colapso total do World Trade Center (2001), ambos considerados desproporcionados face ao dano que os originou, verificou-se um aumento do interesse em conceber estruturas robustas. Estudos anteriores apontam para a influência das paredes de alvenaria não estruturais no comportamento de estruturas porticadas, revelando que, na ocorrência de um evento extremo, estes elementos podem contribuir para a manutenção da integridade do sistema estrutural e reduzir a probabilidade de ocorrência de um colapso progressivo, criando caminhos de carga alternativos. Nesta dissertação são apresentados os resultados de ensaios experimentais realizados com um pórtico de betão armado à escala real por forma a avaliar o impacto que a introdução de uma parede de alvenaria térmica (e estrutural) com armadura de junta tem no seu comportamento. São também analisados os resultados obtidos com ensaios realizados considerando duas outras tipologias de alvenaria: uma em tijolo tradicional e outra em tijolo térmico (e estrutural). Os resultados revelam que a consideração de paredes de alvenaria no preenchimento de pórticos de BA introduz um aumento da rigidez inicial do sistema estrutural de 160%. No caso da alvenaria tradicional não se verifica um aumento da capacidade resistente do conjunto pórtico/parede, enquanto nos ensaios com alvenaria térmica registou-se um aumento de 20%. A adição de armadura de junta confere ductilidade à parede de alvenaria e consequentemente ao sistema estrutural, uma vez que a capacidade resistente mantem-se para deslocamentos superiores., en=In the last 50 years, with Ronan Point Building partial collapse (1968) and later with the total collapse of the World Trade Center (2001), both considered disproportional to the original damage, the interest in conceiving robust structures increased. Previous studies revealed the influence of non-structural masonry walls in the behavior of framed structures, showing that, in the occurrence of an extreme event, like a column failure, infill masonry walls can help maintaining structural integrity and reduce the probability of progressive collapse. Therefore, it was concluded that masonry walls can improve structural robustness by creating alternative load paths through compressive struts in the infill wall after a column loss. In the present work, experimental tests are carried out on a real-scale reinforced concrete one story one bay frame in order to evaluate the impact of the introduction of a thermal masonry wall with joint reinforcement on its behavior. The results obtained from tests carried out with two other types of masonry are also analyzed: traditional masonry wall and thermal masonry wall without joint reinforcement. The results show that the introduction of a masonry wall in a reinforced concrete frame increases its initial stiffness by 160%. In the case of a traditional masonry wall, there is no increase in the resistant capacity of the structural system, while if a thermal masonry wall is considered there is an increase of 20%. The addition of wall joint reinforcement increases the ductility of the masonry wall and consequently of the structural system.}
{pt=robustez estrutural, pórtico de betão armado, paredes de alvenaria, tijolo tradicional, tijolo térmico e estrutural, armadura de junta., en=structural robustness, reinforced concrete frame, masonry wall, traditional brick, thermal and structural brick, joint reinforcement.}

Junho 28, 2018, 15:30

Publicação

Obra sujeita a Direitos de Autor

Orientação

ORIENTADOR

Eduardo Soares Ribeiro Gomes Cavaco

Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa

Professor Auxiliar

ORIENTADOR

Eduardo Nuno Brito Santos Júlio

Departamento de Engenharia Civil, Arquitectura e Georrecursos (DECivil)

Professor Catedrático