Dissertação

{pt_PT=Colaboração OMA | Prada | AMO. Branding arquitetónico. Identidade, experiência, iconicidade} {} EVALUATED

{pt=No dealbar do século XXI, a marca de moda de luxo Prada e o escritório de arquitetura OMA, aliado ao seu componente think tank AMO, iniciam uma estratégia de reconfiguração da identidade da marca Prada. Esta colaboração, que se estende até aos dias de hoje, surge como caso de estudo na temática do branding arquitetónico, graças à sua longevidade, extensão de projetos desenvolvido, e encontro de personalidades entre Miuccia Prada e Rem Koolhaas. O branding e as suas aplicações têm vindo a assistir a grandes desenvolvimentos resultantes da otimização de estratégias de marketing que estimulam a equidade da marca e melhoram a venda de produtos. Em finais do século XX, de forma a expandirem as suas marcas, as maiores empresas corporativas começaram a recorrer a várias estratégias experimentais, sendo uma delas a associação a outras disciplinas, como a arquitetura. O branding arquitetónico surge assim como uma conversão da identidade da marca de uma empresa em espaços tridimensionais que permitem o acontecimento experiências intensas associadas à marca, comunicando a sua mensagem e valores de modo a que todos os sentidos da perceção sejam abordados. Neste sentido, tornaram-se objetos deste caso de estudo projetos de arquitetura permanente, temporária e digital, através da aplicação de variáveis, nomeadamente as identidades corporativas da Prada e de OMA, o tipo de experiências desenhadas pela arquitetura e a iconicidade das propostas. Esta análise foca-se na fusão das funções comerciais e culturais da marca, dissimulando os processos convencionais de marketing e estabelecendo equidade para as duas entidades envolvidas. , en=At the dawn of the 21st century, luxury fashion brand Prada and OMA architecture office, along with its think tank component AMO, initiated a reconfiguration strategy of Prada’s brand identity. This collaboration, which has extended to the present day, provides an important case study on the theme of architectural branding, regarding its longevity, extension of projects developed and meeting of Miuccia Prada’s and Rem Koolhaas’s personalities. Branding and its applications have been witnessing major developments resulting from the optimization of marketing strategies designed to stimulate brand equity and to improve product sales. By the end of the 20th century, in order to expand their brands, major corporate enterprises started experimenting with several strategies, one of them the association with other disciplines, such as architecture. Architectural branding thus emerges as a conversion of the enterprise’s brand identity into three-dimensional spaces that allow the intense experiences associated with the brand, communicating its message and values so that all perception senses are approached. In this sense, projects of permanent, temporary and digital architecture have become the objects of this case study, through the application of variables, namely Prada’s and OMA’s corporate identities, the type of experiences designed by architecture and the iconicity of the proposals. This analysis focuses on the merging of the commercial and the cultural functions of the brand, covering the conventional marketing processes and establishing equity for the two entities involved. }
{pt=Branding Arquitetónico; Prada; OMA, en=Architectural Branding; Prada; OMA}

Novembro 29, 2018, 12:0

Orientação

ORIENTADOR

Bárbara dos Santos Coutinho

Departamento de Engenharia Civil, Arquitectura e Georrecursos (DECivil)

Prof Auxiliar Convidado