Dissertação

{pt_PT=Habitar: a casa como infraestrutura} {} EVALUATED

{pt=A ilha da Madeira é naturalmente um território fragmentado, denso e inacessível. Na sua história, e enquanto território urbano, o Homem desde cedo apresentou uma enorme vontade de habitar a ilha usando a construção como ferramenta para vencer a violência e descontinuidade patente neste território. O lugar da Ribeira João Gomes é então consagrado pela articulação entre um território acidentado e vertiginoso e uma infraestrutura “heróica” que possibilita o seu habitar. A dispersão urbana observada foi a base para a investigação. A suburbanidade resultante da expansão permanente na cidade é um modelo insustentável de desenvolvimento da(s) cidade(s). O resultado é um território urbano contraditório, que, apesar de desejar formar uma comunidade coesa, rejeita a vida metropolitana em comunidade. A proposta pretende responder ao problema de mobilidade e de coesão urbana identificado no território. Através do desenho de uma infraestrutura urbana que articula a cota da Ribeira João Gomes e do jardim que se pretende desenhar, a cota intermédia de uma nova rua e a cota do caminho pedonal que coroa a escarpa e ainda as duas margens da ribeira, até agora separadas pelo automóvel. A revitalização de um caminho pré-existente que revela espaços foi o mote para a definição do lugar de intervenção. O caminho que descobre a oportunidade na escarpa define o lugar a estabelecer uma estratégia de habitar que apresente maior densidade, diversidade e flexibilidade do que as evidências descritas até aqui, de modo a contrariar a progressão da dispersão urbana que se apodera do território. , en=The island of Madeira is naturally a fragmented, dense and inaccessible territory. In its history, and as an urban territory, Man from an early age showed an enormous desire to inhabit the island using construction as a tool to overcome the violence and discontinuity evident in this territory. The place of Ribeira João Gomes is then consecrated by the articulation between a rugged and vertiginous territory and a “heroic” infrastructure that makes it possible to live there. The observed urban dispersion was the basis for the investigation. The suburbanity resulting from the permanent expansion in the city is an unsustainable model of development of the city(s). The result is a contradictory urban territory, which, despite wanting to form a cohesive community, rejects metropolitan life in community. The proposal intends to respond to the problem of mobility and urban cohesion identified in the territory. Through the design of an urban infrastructure that articulates the elevation of Ribeira João Gomes and the garden that is intended to be designed, the intermediate elevation of a new street and the elevation of the pedestrian path that crowns the escarpment and even the two banks of the stream, until now separated by the car. The path that discovers the opportunity on the escarpment defines the place to establish a strategy of dwelling that presented greater density, diversity and flexibility than the evidence described so far, in order to counteract the progression of urban dispersion that takes over the territory. }
{pt=Ribeira João Gomes, Infraestrutura, Habitação, Sistema, Densidade, Flexibilidade, en=Ribeira João Gomes, Infrastructure, Housing, System, Density, Flexibility}

novembro 24, 2022, 11:30

Publicação

Obra sujeita a Direitos de Autor

Orientação

ORIENTADOR

Paulo David Abreu Andrade

Departamento de Engenharia Civil, Arquitectura e Georrecursos (DECivil)

Professor Associado Convidado

ORIENTADOR

Daniela Arnaut Godinho Antunes

Departamento de Engenharia Civil, Arquitectura e Georrecursos (DECivil)

Professor Auxiliar Convidado