Disciplina

Área

Área Científica de Geotecnia > Obras Geotécnicas

Activa nos planos curriculares

MEC 2016 > MEC 2016 > 2º Ciclo > Áreas de Especialização > Geotecnia > Taludes e Estruturas de Suporte

MEC 2006 > MEC 2006 > 2º Ciclo > Áreas de Especialização > Geotecnia > Taludes e Estruturas de Suporte

Nível

A avaliação é realizada por 2 trabalhos de grupo (máximo de 2 alunos) e por um teste ou exame escrito. A classificação final NF = 0.5×NE+0.5×NT NE: nota da prova escrita NT: média das notas dos dois trabalhos Prova oral para alunos com nota superior a 16.

Tipo

Não Estruturante

Regime

Semestral

Carga Horária

1º Semestre

2.0 h/semana

1.5 h/semana

77.0 h/semestre

Objectivos

Dotar o aluno de conhecimentos relativos às teorias e aos métodos que baseiam a conceção, o projeto, a construção e a observação de estruturas de suporte de terras e de taludes naturais e resultantes de escavação. Complementar a formação básica no domínio da geotecnia e integrar conceitos apreendidos noutras disciplinas de ciências de engenharia, de forma aplicada à área do projeto destas estruturas.

Programa

Taludes em maciços terrosos e rochosos. Análise de estabilidade. Método do equilíbrio limite. Superfície de deslizamento planar, circular ou composta. Método das fatias. Método dos blocos. Ábacos. Parâmetros de resistência. Regime de pressões intersticiais. Retro análise. Conceção e dimensionamento de soluções de estabilização. Drenagem. Pregagens. Muros reforçados. Conceito de estrutura de suporte de terras flexível. Interação solo-estrutura. Efeito de arco em solos. Pressões de terras, de água e sobrecargas. Cortinas autoportantes, mono?apoiadas, multi-escoradas e multi-ancoradas. Conceção e dimensionamento de soluções. Cortinas de estacas-pranchas, de estacas, de paredes moldadas, "tipo Berlim". Poços de grande diâmetro. Instabilidade do fundo da escavação. Estabilidade de cortinas ancoradas sob ações verticais. Estabilidade global. Ancoragens pré-esforçadas. Movimentos associados a escavações. Trabalhos temporários. Faseamento construtivo. Instrumentação e observação. Casos de obra.

Metodologia de avaliação

A avaliação é realizada por 2 trabalhos de grupo (máximo de 2 alunos) e por um teste ou exame escrito. A classificação final NF = 0.5×NE+0.5×NT NE: nota da prova escrita NT: média das notas dos dois trabalhos Prova oral para alunos com nota superior a 16.

Pré-requisitos

Componente Laboratorial

Princípios Éticos

Componente de Programação e Computação

Componente de Competências Transversais

Bibliografia

Principal

The stability of slopes

Eddie Bromhead

2000

Taylor and Francis, 2ª Edição


Deep excavations - A Practical Manual

Malcolm Puller

1996

Thomas Telford


Tecnologia de Fundações

Silvério Coelho

1996

Edições EPGE