Disciplina

Área

Área Científica de Arquitectura > Cultura Arquitectónica

Activa nos planos curriculares

MA 2021 > MA 2021 > 1º Ciclo > Área Principal > História da Arquitectura Moderna

MA 2006 > MA 2006 > 1º Ciclo > Cultura Arquitectónica > História e Teoria da Arquitectura > História da Arquitectura Moderna

Nível

40% de avaliação contínua e 60% de avaliação não contínua

Tipo

Não Estruturante

Regime

Semestral

Carga Horária

1º Semestre

112.0 h/semestre

Objectivos

Desenvolver a capacidade de compreensão do fenómeno arquitectónico e da sua evolução no contexto histórico-cultural de uma época que, grosso modo, corresponde ao conceito tradicional de Idade Moderna (período que deverá ser entendido como um ciclo com coerência interna). O esforço analítico é dirigido para a identificação e compreensão do modo como o classicismo marcou as diferentes fases da arquitectura desta época que, porém, foi significativamente inovadora no que respeita à forma espacial, às tipologas funcionais e à própria utilização da linguagem clássica. Promover a aptidão para a análise da relação entre processos construtivos e espacialidade. Desenvolver a capacidade de entendimento da relação forma-função e exercitar o domínio da tridimensionalidade como forma de investigação.

Programa

Introdução histórica e cultural ao Renascimento. Humanismo e classicismo. A vanguarda italiana do “Quattrocento”. - A Perspectiva como “suporte científico” das novas “artes liberais”. - A nova prática arquitectónica. - A eclosão da Teoria da Arquitectura. - A Cidade Ideal. - Os novos programas arquitectónicos e a renovação tipológica. - A divulgação do Renascimento na Europa. O “Cinquecento” — continuidades e rupturas. - Roma e o "Renascimento pleno". - A "crise do Renascimento" e a Contra-Reforma. - Palladio e a arquitetura do Véneto. A época barroca – a arquitectura, o urbanismo e o poder. - Roma barroca. - A difusão do barroco em território italiano. - O "classicismo francês". A reação rococó. - A "desmaterialização" do espaço arquitectónico. - Barroco e Rococó na Europa Central. A marginalidade britânica. - Palladianismo e neo-palladianismo.

Metodologia de avaliação

40% de avaliação contínua e 60% de avaliação não contínua

Pré-requisitos

Não aplicável

Componente Laboratorial

Não aplicável

Princípios Éticos

Todos os membros de um grupo são responsáveis pelo trabalho de grupo. Em qualquer avaliação, todo aluno deve divulgar honestamente qualquer ajuda recebida e fontes usadas. Numa avaliação oral, todo aluno deverá ser capaz de apresentar e responder a perguntas sobre toda a avaliação.

Componente de Programação e Computação

Não aplicável

Componente de Competências Transversais

Através da integração de competências transversais nas UCs de História da Arquitetura promove-se o desenvolvimento das capacidades de: a) reflexão, pesquisa e auto-aprendizagem i.e., compreensão da dimensão e natureza das questões em estudo; consulta, organização e produção de informação sobre as questões em estudo; integração e relação de conhecimentos adquiridos noutras áreas; b) trabalhar autonomamente e em equipa, assim como estabelecer pontes de trabalho com outras áreas científicas; c) problematizar, partilhar e comunicar conceitos e conhecimentos adquiridos. A percentagem das componentes transversais na avaliação é de 20%.

Bibliografia

Principal

The Architecture of the Renaissance (2 vols.)

BENEVOLO, Leonardo

2002

Routledge


Renaissance Architecture

MURRAY, P.

1985

Electa/Rizzoli


Baroque Architecture

NORBERG-SCHULZ, Christian

2003

Phaidon


Late Baroque and Rococo Architecture

NORBERG-SCHULZ, Christian

1991

Electa/Rizzoli


Architectural Principles in the Age of Humanism

WITTKOWER, Rudolf

1988

Academy Editions/St. Martin’s Press


The Classical Language of Architecture

SUMMERSON, John

1980

Thames & Hudson


Meaning in Western Architecture

NORBERG-SCHULZ, Christian

1993

Rizzoli


Dicionário de Termos de Arte e Arquitectura

CALADO, Margarida, PAIS DA SILVA, J. H.

2005

Editorial Presença