Regime de Acesso

Requisitos de Acesso

De acordo com o no 2 do art. 17 do Decreto-Lei 74/2006, a condição genérica de acesso ao Mestrado de Tecnologias Biomédicas (MTBiom) é a detenção de um grau de 1º ciclo em engenharia, ciências da vida ou áreas afins.

Adicionalmente, e no âmbito da autonomia regulamentar das Instituições de Ensino Superior (resultante da conjugação da al. f) do art 3o com a al. a) do art. 26o do DL no 74/2006), é estabelecida como condição preferencial de ingresso a detenção de (i) uma licenciatura pré-Bolonha, (ii) um mestrado Bolonha ou (iii) experiência profissional relevante para a aquisição de conhecimento avançado na área científica da bioengenharia médica.

Pretende-se assim recrutar licenciados/mestres com formação em engenharia, ciências da vida ou outros domínios, para os quais as tecnologias biomédicas se apresentem como especialização ou formação complementar ao nível de pós-graduação.

No entanto, os candidatos detentores de um 1º ciclo em engenharias ou ciências da saúde, interessados num curso em biomedicina com cariz fortemente experimental em regime pós-laboral, são também encorajados a inscrever-se no MTBiom. Neste caso, a seriação terá em conta o curriculum vitae dos candidatos.

Os critérios de seriação e admissão dos candidatos podem ser encontrados na página 18 do  Regulamento de acesso ao segundo ciclo.

 

 

FAQ

  • Porque tem o MTBiom 90 ECTS?

O Decreto-Lei n.o 74/2006, de 24 de Março, alterado pelo Decreto-Lei nº 107/2008, de 25 de Junho, estabelece no nº 1 do artigo 18º que "O ciclo de estudos conducente ao grau de mestre tem 90 a 120 créditos lectivos e uma duração normal compreendida entre três e quatro semestres curriculares de trabalho dos alunos.".

No MTBiom optou-se por estabelecer um total de 90 créditos distribuídos em três semestres. Esta opção baseou-se naquilo que se considerou serem as necessidades de formação, tendo em vista os objectivos do curso e o perfil do púbico alvo, bem como na experiência adquirida através do "Mestrado Integrado em Engenharia Biomédica".

Os candidatos preferenciais ao MTBiom possuem cinco anos de formação de nível superior e/ou experiência profissional, partindo com um nível de conhecimentos e competências superior àquele que é habitual encontrar nos alunos que iniciam um 2º ciclo de Bolonha. Por este motivo optou-se pelo número mínimo de créditos legalmente permitido para o grau.

  • Porque é o MTBiom oferecido em regime noturno?

Porque a oferta de cursos de 2º ciclo vocacionados para a aprendizagem ao longo da vida em regime pós-laboral é deficitária na região da Grande Lisboa, sobretudo no campo das tecnologias biomédicas.

  • Estou interessado apenas nas unidades curriculares oferecidas no primeiro ano e não em realizar o trabalho de dissertação. Como devo proceder?

Deve matricular-se apenas nas unidades curriculares do primeiro ano. Após conclusão com sucesso dessas unidades ser-lhe-á atribuído um Diploma de Especialização em Tecnologias Biomédicas.

  • Só me interessa uma unidade curricular do primeiro ano. Como devo proceder?

Pode matricular-se apenas nas unidades curriculares do seu interesse. Nesse caso as propinas terão um valor n*311,16 euros, sendo n o número de unidades curriculares em que se matricular. A conclusão com sucesso dessas unidades curriculares será certificada pelo IST.

  • Sou licenciado Bolonha (1º ciclo de 3 anos). Posso candidatar-me ao MTBiom?

Pode. As condições de acesso são um 1º ciclo concluído com sucesso nas áreas das engenharias ou ciências da vida. A seriação dos candidatos no preenchimento das vagas será depois efectuada tendo em conta o currículo do candidato. Os critérios de seriação e admissão podem ser encontrados na página 18 do  Regulamento de acesso ao segundo ciclo.

 

 

Vagas

  • Iniciais: 20

A informação contida nesta página é da responsabilidade da equipa de coordenação do curso.