Dissertação

Obesidade e PHDA infantil: Modelo de Regressão Logística EVALUATED

Nos últimos anos, a PHDA (Perturbação de Hiperactividade e Défice de Atenção) tem sido considerada como uma das patologias neurodesenvolvimentais mais frequentes em crianças de idade escolar, paralelamente, o número de crianças com excesso de peso tem vindo a aumentar. Deste modo é importante, por um lado, identificar grupos de risco, ou seja, crianças com maior predisposição a sofrerem de obesidade e, por outro lado, inferir uma possível relação entre essas duas características, ou seja, dado que uma criança é obesa será que isso terá consequências negativas para a sua saúde física e mental. Assim, com este trabalho pretende-se investigar a existência de uma associação entre a obesidade e PHDA em crianças em idade escolar numa determinada região urbana. Em particular, pretende-se avaliar a existência de factores associados a ambas as características e relacionados com hábitos de vida (sono, televisão, actividade desportiva). Numa primeira fase aplicou-se o modelo de regressão logístico clássico para a variável resposta (obesidade) classificada em duas categorias (obeso e não obeso). Em seguida usou-se um modelo de regressão logística politómica de forma a contemplar as várias categorias da variável obesidade quando nesta se incluem categorias como o excesso de peso, pré-obesidade, peso normal e baixo peso. Na análise de diagnóstico do modelo dicotómico clássico foram detectadas alguns valores atípicos (outliers) o que conduziu a uma série de tentativas de ajuste de um modelo logístico dicotómico robusto.
Modelo de Regressão Logística Dicotómico, Critérios AIC e BIC, Razão de Chances, Modelo de Regressão Logística Robusto, Modelo de Regressão Logística Politómico.

Novembro 30, 2009, 11:0

Publicação

Obra sujeita a Direitos de Autor

Orientação

ORIENTADOR

Maria da Conceição Esperança Amado

Departamento de Matemática (DM)

Professor Auxiliar