Breve Introdução

Os Sistemas de Transporte são uma componente central da economia dum país, já que possibilitam a mobilidade de pessoas e mercadorias, permitindo as viagens e transações que sustentam toda a atividade económica e social. Estes sistemas em conjunto comportam ainda um conjunto de serviços e de infraestruturas que constituem um património imaterial e material de grande significado para qualquer país. Este património, por si, suporta e serve de referência à internacionalização das empresas de transportes mas também doutros sectores como a construção das infraestruturas respetivas, o que se torna crucial num tempo de globalização das atividades.

O Mestrado em Engenharia de Sistemas de Transportes (MEST) pretende dar resposta a uma reconhecida necessidade de formação nos sistemas de transportes a nível nacional mais vocacionada para a reabilitação mas também porque os mercados onde tradicionalmente acontece a internacionalização da engenharia civil portuguesa (África, Brasil e Leste Europeu) estão a ter e virão a ter investimentos relevantes no sector.

O MEST está estruturado para ser uma formação de excelência, tirando partido das relações existentes entre o IST e o tecido industrial do sector, para além da relação com as principais escolas europeias onde se oferece ensino avançado em Transportes, como são exemplo as que estão reunidas na rede TRANSPORTNET (www.transportnet.org) da qual o IST foi fundador e presidiu durante os primeiros anos da sua existência. 

Historial

O MEST surge como uma necessidade de formação identificada por vários dos parceiros industriais do IST e especialmente a CP - Comboios de Portugal, SA, tendo sido concebido para também poder dar continuidade ao mestrado que estava focado em sistemas de infraestruturas e que foi integrado agora nesta oferta de conteúdo mais amplo e mais adaptado às necessidades identificadas.

Tendo havido em 2015-16 já uma primeira edição dum curso de especialização na mesma temática e com uma parte curricular igual à do MEST, vai naturalmente na primeira edição deste mestrado ajustar-se todos os aspetos que o necessitarem.

Objectivos

O MEST tem por objectivo fornecer uma preparação sólida em Sistemas de Transportes, permitindo a análise dos problemas e a formulação das respostas aos mesmos quando está em causa a definição de serviços ou de infraestruturas, as restrições socioeconómicas e ambientais às respetivas concepções, a consideração da procura pelos utilizadores e a gestão eficiente dos processos. Pretende-se constituir uma oferta de referência a nível mundial, assegurando um programa de ensino que coloque os seus alunos perante professores de elevada qualificação e capacidade pedagógica, apoiados em materiais de aprendizagem cuidadosamente elaborados, e estabelecendo a relação com desafios concretos de grande dimensão, seja através das unidades curriculares, seja através de palestras proferidas por responsáveis por esses desafios em empresas, seja através do relacionamento com essas empresas para o desenvolvimento dos estudos de caso a tratar em dissertação.

O MEST pretende proporcionar aos estudantes os seguintes conhecimentos, competências e aptidões:

- Compreender as restrições à concepção do sistema de transportes em termos de definição de serviços e de infraestruturas, relativos a externalidades como o impacte ambiental, a aspetos orgânicos como a tarifação ou a estrutura de suporte dos veículos ou a consideração da procura pelos potenciais utentes, permitindo que o estudante adquira os conhecimentos indispensáveis para intervir em todo o ciclo de vida dum sistema de transportes, desde a concepção à operação passando pela construção e conservação de infraestruturas e pela implementação de serviços indispensáveis à operação.

- Capacidade de conceber e conduzir experiências, assim como analisar e interpretar dados, de modo a avaliar situações correntes e formular soluções e intervenções para problemas complexos que se coloquem aos serviços e às infraestruturas de transporte.

Destinatários

O público alvo do ramo ferroviário são profissionais ligados à manutenção de via e operação ferroviárias provenientes de empresas que tenham um quadro de atuação ligado à engenharia ferroviária. No caso do ramo rodoviário, também o público alvo passará por profissionais provenientes de empresas que tenham um quadro de atuação ligado à engenharia rodoviária. Naturalmente que para ambos os ramos se pensa que poderá atrair-se ainda estudantes de outros sectores da engenharia que queiram criar a oportunidade de trabalhar no meio técnico que é aqui tratado.

Saídas Profissionais

Administração pública ou privada de sistemas de transporte;

Empresas de construção de infraestruturas de transporte;

Empresas de consultadoria em sistemas de transporte;

Investigação em sistemas de transporte.

Regime de Funcionamento

De forma a permitir um acompanhamento próximo por parte de profissionais ao serviço da indústria ou da administração, o horário será organizado da seguinte forma:

 Quinta-feira: 18h - 21h

Sexta-feira: 9h - 12h; 13h30 - 18h

Sábado: 9h - 13h30

Naturalmente que poderão haver exceções ao regime indicado, as quais serão estabelecidas essencialmente no interesse dos estudantes.

Propinas

Propina de 2.126,94 euros (1º ano, ano curricular com 2 semestres) e 1.063,47 euros (2º ano, ano de dissertação com um semestre)

Coordenadores

2018/2019
Luís Guilherme De Picado Santos
luispicadosantos@tecnico.ulisboa.pt

A informação contida nesta página é da responsabilidade da equipa de coordenação do curso.