Dissertação

Semantic Cities - Studying the Mental Maps of Urban Centers EVALUATED

Encontrar o mapa mental de uma população tem suscitado um crescente interesse nas áreas de planeamento urbano e psicologia. No entanto, isto representa ainda um processo demorado e difícil, normalmente exigindo longas entrevistas presenciais e produzindo resultados impossíveis de quantificar. Para combater estas dificuldades, propomos o "Semantic Cities", uma framework que engloba tanto o processo de criação e publicação de um inquérito acerca de mapas mentais, como o de análise dos seus resultados. Para a implementar, começámos por descobrir as interações necessárias para que um inquérito digital sobre este tema produzisse dados tão fidedignos e eficazes quanto os produzidos por entrevistas presenciais. Depois, criámos uma forma simples de especificar um destes inquéritos, e de facilmente gerar a interface a partir dessa especificação. Por fim, concordámos em mais um standard, mas desta vez para descrever os dados produzidos por cada inquirido, fazendo uma ferramenta poderosa e flexível para analisá-los e exportar os resultados. De forma a testar a sua eficácia, aplicámos a nossa framework a um caso de estudo acerca da cidade de Lisboa, e dos diferentes mapas mentais que lhe estão associados.
mapas mentais, interfaces de inquéritos, psicologia espacial, percepção espacial, sistema de informação geográfico, manipulação de mapas

Outubro 31, 2016, 9:30

Publicação

Obra sujeita a Direitos de Autor

Orientação

ORIENTADOR

Daniel Jorge Viegas Gonçalves

Departamento de Engenharia Informática (DEI)

Professor Associado