Dissertação

Evolution of Fairness Under N-Person Ultimatum Games EVALUATED

Justiça e cooperação são dois traços comportamentais que apesar de aparentemente irracionais, se encontram vulgarizados nas sociedades humanas. O Jogo do Ultimato é um exemplo comum de Teoria de Jogos que permite o estudo da emergência desses comportamentos em interacções entre pares de jogadores. Ainda assim, trocas mercantis, cimeiras, tratados políticos ou vários referendos são usualmente levados a cabo num contexto de grupo, onde uma proposta é sujeita a sufrágio. Neste trabalho propomos uma versão de N-Pessoas do Jogo do Ultimato. Com este jogo, estudamos possíveis mecanismos que promovem a justiça em grupos, utilizando Teoria de Jogos Evolutiva e simulações multiagente levadas a cabo em grandes populações. Demonstrámos que se mais pessoas são necessárias para aceitar uma proposta, os valores oferecidos tendem a aumentar. Analisámos também os vários estados estacionários que emergem quando é assumido que as populações se organizam em redes complexas de interacção e influência.
Justiça, Cooperação, Sistemas multiagente, Sistemas Complexos, Teoria de Jogos

Julho 29, 2013, 11:0

Publicação

Obra sujeita a Direitos de Autor

Orientação

CO-ORIENTADOR

Ana Maria Severino de Almeida e Paiva

Departamento de Engenharia Informática (DEI)

Professor Associado

ORIENTADOR

Francisco João Duarte Cordeiro Correia dos Santos

Departamento de Engenharia Informática (DEI)

Professor Auxiliar