Dissertação

A Multi-dimensional Relationship Model EVALUATED

Com o passar do tempo e o crescente uso de computadores no dia-a-dia de todos nós, há um importante aspecto que ganha realce, as relações que criamos com eles e a importância dessas relações. De forma a criar personagens sintéticas com capacidade de relacionamento, é importante o uso de teorias da Psicologia e Sociologia direccionadas aos humanos, mas que que sirvam de suporte e sejam aplicadas em computadores. Seguindo estas ideias, criámos um modelo de relações que envolve os processos presentes nas mesmas e que pode ser utilizado com diversas dimensões das relações. Para que isto fosse possível decidimos basear a nossa pesquisa na área dos sistemas computacionais que utilizam este tipo de relações, assim como em teorias da Psico-Sociologia. O nosso modelo foi construído tendo como base os três principais conceitos identificados na pesquisa: estados: conjunto fixo de níveis através dos quais uma relação passa; filtros: decisões tomadas acerca da manutenção ou exclusão de alguém de uma relação; estratégias: a evolução de uma relação não é um processo passivo, mas uma consequência de interacções e percepção dessas interacções. De forma a validar modelo, introduzimos a relação de intimidade e construímos uma experiência de teste com oito utilizadores e a tarefa de jogar um protótipo de um jogo no qual necessitavam de estabelecer uma relação com uma personagem. Após a avaliação dos resultados obtidos, concluímos que para todas as condições de teste utilizadas, a incluía o nosso modelo foi a que apresentou melhores resultados no processo de criação de relações.
Relações Interpessoais, Intimidade, Modelo de Relações, Agentes Computacionais, Personagens Sintéticas

Novembro 8, 2010, 9:0

Publicação

Obra sujeita a Direitos de Autor

Orientação

ORIENTADOR

Rui Filipe Fernandes Prada

Departamento de Engenharia Informática (DEI)

Professor Auxiliar