Dissertação

PLEASED - PLayEr Affective Simulation for progrEssion Design EVALUATED

A geração procedimental de conteúdo é uma técnica utilizada em vários jogos. Mas se o jogo incluir muito conteúdo gerado desta maneira, torna-se difícil testar-lo com jogadores antes do lançamento do mesmo. Nestes casos é utilizado um agente de IA, para verificar todo o conteúdo, mas este apenas realiza validações básicas e não nos dá uma avaliação subjectiva como a de um jogador. Para estas situações, parece não existir uma maneira viável de testar grandes quantidades de conteúdo gerado procedimentalmente. Criámos uma metodologia que utiliza um agente afectivo para testar um jogo utilizando a personalidade e perícia de um jogador, de modo a que se obtenha algum feedback emocional numa sessão de playtesting. Este agente é uma combinação entre uma arquitectura de agentes afectivos e um modelo de personalidade. Apresentamos o PLEASED, uma implementação da nossa metodologia que utilizámos para testar esta abordagem. Para verificar a eficácia da nossa abordagem, desenhámos e desenvolvemos um jogo para ser avaliado pelo PLEASED. A eficácia do nosso sistema foi medida, comparando o feedback do mesmo com o feedback dos jogadores. Os nossos resultados sugerem que o PLEASED é mais adequado para simular jogadores casuais do que veteranos e, que estes últimos têm diferentes critérios para avaliação de jogos, em relação aos casuais.
geração procedimental de conteúdo, playtesting, modelo de jogador, computação afetiva, emoção, personalidade

Novembro 10, 2017, 14:30

Publicação

Obra sujeita a Direitos de Autor

Orientação

ORIENTADOR

Carlos António Roque Martinho

Departamento de Engenharia Informática (DEI)

Professor Auxiliar