Dissertação

Flow-Z: A Flow-based Adaptable Game to Maintain Optimal Challenge EVALUATED

Muitas vezes, os videojogos não conseguem atrair um leque mais amplo de consumidores porque as pessoas não se conseguem enquadrar na dificuldade no jogo. Esta dissertação aborda o facto da dificuldade dos jogos não ser convenientemente adaptada ao jogador, provocando desinteresse dado que não existe um balanço entre as suas capacidades e o desafio do jogo. Este balanço é uma das condições que levam ao estado de flow, o estado mental associado ao aproveitamento ótimo de uma atividade. Neste trabalho, verificamos se o flow pode ser um fator importante na adaptabilidade do gameplay e oferecer uma melhor experiência de jogo. Criamos a hipótese de que um jogo que se adapta a uma representação do estado mental do jogador segundo a teoria do flow proporciona uma melhor experiência de jogo comparado com uma adaptação à sua performance. Desenvolvemos um jogo de first-person shooter que adapta as suas dificuldade e configurações ambientais dependendo da representação do estado mental do jogador para manter um equilíbrio entre as capacidades do jogador e o desafio do jogo. Medimos o estado mental do jogador com os seus sinais fisiológicos, nomeadamente a frequência cardíaca e a banda beta das ondas cerebrais, e distinguimos o estado mental do jogador com uma precisão de 87%. Também realizamos uma avaliação usando o flow percecionado pelo jogador e a sua pontuação como métricas para comparar a adaptabilidade baseada no estado mental com uma versão baseada no seu desempenho. Os resultados indicam que esta última oferece uma melhor experiência de jogo.
Jogos de vídeo, experiência ótima, flow, adaptação de jogabilidade, psicofisiologia

Novembro 10, 2017, 18:0

Publicação

Obra sujeita a Direitos de Autor

Orientação

ORIENTADOR

Sandra Pereira Gama

Departamento de Engenharia Informática (DEI)

Prof Auxiliar Convidado

ORIENTADOR

Francisco António Chaves Saraiva de Melo

Departamento de Engenharia Informática (DEI)

Professor Auxiliar