Dissertação

Building Information Modelling for Building Control EVALUATED

Apesar do aparecimento de standards de Building Information Modeling (BIM), nem todas as dimensões dos edifícios são suportadas em igual extensão. Um exemplo claro é o domínio da automação, em que os aspectos suportados se resumem somente à disposição física dos aparelhos. Esta abrangência é claramente insuficiente para permitir a modelação de cenários de automação de edifícios. Esta modelação engloba um conjunto mais alargado e heterogéneo de aspectos, sem que seja necessário o compromisso precoce com uma tecnologia especifica de automação. Os standards BIM, como as Industry Foundation Classes (IFC), posicionam-se como candidatos naturais para permitir a modelação e troca de informação relativa à automação de edifícios. No entanto, a completude com a que o BIM suporta os conceitos relativos à automação nunca foi, até agora, analisada com rigor. Este trabalho explora a hipótese de extensão do BIM com vista ao suporte de conceitos de automação de edifícios, propondo uma adenda ao modelo das IFC, baseado numa análise da literatura cientifica e técnica relevante. O presente estudo levanta os requisitos de informação do domínio da automação de edifícios, encetando uma análise da lacuna existente entre estes e os standards BIM como o IFC, propondo um conjunto de novos conceitos, usando técnicas \emph{model-driven}, dotando as IFC da capacidade de transportar dados acerca de cenários de automação. Esta abordagem é validada através de transformações ao modelo.
Building Information Moodels, Building Automation, Model-Driven Engineering

Junho 5, 2015, 16:30

Publicação

Obra sujeita a Direitos de Autor

Orientação

ORIENTADOR

Paulo Jorge Fernandes Carreira

Departamento de Engenharia Informática (DEI)

Professor Auxiliar