Dissertação

Co-evolution of cooperation and in-group favoritism EVALUATED

Paroquialismo é a tendência por parte de indivíduos em se juntar com os seus semelhantes e ajustar o seu comportamento para com os mesmos. O nossos trabalho consistiu em desenvolver um modelo que simule uma população de agentes, que está dividida em grupos e em que os agentes interagem uns com os outros, jogando jogos de dois jogadores modelados de acordo com príncipios de Teoria de Jogos. O objectivo é estudar o comportamento da população e ver como a cooperação depende de factores como o número de grupos, tendência para cooperar dentro e fora do grupo(que pode ser expressa como a proporção de agentes que tende a cooperar mais com membros de outros grupos), assim como o jogo que está a ser jogado. Estudámos o impacto destes factores na adopção de estratégias por parte dos agentes, tamanho dos grupos, e taxas de cooperação. Com este trabalho mostramos que quando os grupos se mantêm estáticos, um aumento no número de grupos resulta num aumento da cooperação em ambos os jogos. A imitação de grupo promove a cooperação em jogos de coordenação tais como o Stag Hunt, tendo o efeito oposto com o Dilema do Prisioneiro. Por último, se aumentarmos a proporção de agentes menos dispostos a interagir com membros de outros grupos, obtemos valores mais elevados de cooperação para o Dilema do Prisioneiro, enquanto que no Stag Hunt os valores de cooperação são maiores quanto mais semelhantes forem as atitudes dos agentes em interagir com membros de outros grupos.
Paroquialismo, Teoria de Jogos, Cooperação, Sistema Multi-Agente, Aprendizagem

Dezembro 3, 2018, 17:0

Documentos da dissertação ainda não disponíveis publicamente

Orientação

ORIENTADOR

Francisco João Duarte Cordeiro Correia dos Santos

Departamento de Engenharia Informática (DEI)

Professor Associado

ORIENTADOR

Fernando Pedro Pascoal dos Santos

Universidade de Princeton, EUA

Investigador