Dissertação

A Criação de Valor em Portugal EVALUATED

O presente trabalho ambiciona analisar e quantificar a criação de valor em Portugal, comparando-a com a criação de valor noutros países Europeus. Baseia-se na necessidade crescente de fornecer à sociedade e às empresas indicadores robustos e fidedignos que possibilitem a identificação de estratégias de criação de valor para a sociedade como um todo. Iniciou-se com uma revisão da literatura sobre o conceito de valor e os métodos de quantificação do valor criado. Seguidamente, identificou-se um algoritmo que fundamenta a criação de valor no desenvolvimento do conhecimento das famílias e o calcula o valor criado como a diferença entre o Valor Acrescentado Bruto e um valor mínimo de retorno. Continuamente, aplicou-se este algoritmo a dados sectoriais da actividade económica em Portugal e noutros países europeus. O valor criado surge, então, como um indicador sensível a mudanças de curto prazo e muito dependente da taxa de retorno mínima estabelecida. Por fim, concluiu-se que a parte da economia portuguesa estudada se encontra numa posição crítica, com valor criado negativo na maioria dos sectores económicos. Os melhores resultados obtidos ocorreram no sector da Electricidade e Água e os piores no sector dos Transportes e Comunicações. Concluiu-se, ainda, que Portugal relativamente aos outros países Europeus não acompanha a evolução da criação de valor, aparecendo mesmo como o segundo país com maior destruição de valor (valor criado negativo) no período compreendido entre 2000 e 2008. Neste período, dos 9 países estudados, a Áustria regista o maior valor criado e a Bélgica o maior valor destruído.
Conhecimento, Criação de Valor, Valor Acrescentado Bruto, Valor Económico, Valor Mínimo de Retorno

Novembro 9, 2010, 16:30

Publicação

Obra sujeita a Direitos de Autor

Orientação

ORIENTADOR

António Simão de Carvalho Fernandes

Departamento de Engenharia Electrotécnica e de Computadores (DEEC)

Professor Catedrático