Dissertação

A Inovação Tecnológica nas Empresas Químicas em Portugal: uma Análise Estratégica uma Análise Estratégica EVALUATED

A inovação tecnológica surge hoje como instrumento fundamental na construção de alternativas para o desenvolvimento económico das nações. Importa assim compreender a natureza da inovação, o modo como produz impactos sobre a competitividade e mecanismos através dos quais são envolvidos os agentes económicos e sociais. Todavia, escasseiam estudos baseados em dados objectivos sobre a importância e os meios utilizados pelas empresas em actividades de I+DT em Portugal, bem como sobre o consequente nível de sucesso empresarial a que essas actividades de inovação tecnológica têm efectivamente conduzido. Esta dissertação pretende contribuir nesse sentido e baseia-se no estudo de um conjunto de dados objectivos sobre quanto, como e de que forma as principais empresas industriais de processos químicos e biológicos em Portugal investiram em actividades de I+DT, e classificá-las segundo uma variável estatística denominada curva ABC. Assim, foi realizada uma análise bastante extensa da actividade empresarial dos vários sectores da indústria referida e recolhidas as informações disponíveis relativamente às 362 empresas estudadas. A classificação das empresas baseou-se na formulação e aplicação de determinados parâmetros que permitiram a diferenciação das mesmas em termos de recurso a actividades de I+DT. Os resultados obtidos apontam para uma indústria em que um apreciável número de empresas efectua já um esforço considerável no recurso a actividades de I+DT em Portugal e na sua aplicação prática. Os dados obtidos permitem mesmo concluir que determinados sectores, como o Farmacêutico, das Resinas Sintéticas e Plásticos, da Cerâmica e o Alimentar demonstram uma mobilização eficaz dos recursos disponíveis para inovação tecnológica.
Inovação, Indústria Processos Químicos e Biológicos, Tecnologia, I+DT

Outubro 14, 2008, 11:0

Publicação

Obra sujeita a Direitos de Autor

Orientação

ORIENTADOR

Clemente Manuel Pedro Vicente Nunes

Departamento de Engenharia Química e Biológica (DEQB)

Professor Catedrático Convidado