Dissertação

Gestão de uma Carteira de Activos e Produção de Energia Eléctrica : Investimento na óptica da Teoria da Carteira Investimento na óptica da Teoria da Carteira EVALUATED

Num ambiente de mercado competitivo, as empresas de produção de energia eléctrica estão expostas aos riscos associados ao preço e quantidade de energia transaccionada. A quantificação destes riscos, tendo em conta a sua interacção, é fundamental para a decisão de investimento na carteira de activos de produção. A presente tese formula um conjunto de ferramentas de apoio à decisão de investimento em carteiras de activos de produção de energia eléctrica segundo a óptica da Teoria da Carteira. Usa-se o conceito de fronteira eficiente de retorno e risco desta teoria para a optimização e selecção da carteira de activos de produção. Recorre-se à simulação de Monte Carlo para simular os fluxos monetários de exploração anuais de cada classe de activos, de modo a estimar o retorno e risco dos investimentos. Na simulação dos fluxos monetários, utilizam-se processos estocásticos para descrever o comportamento das variáveis exógenas ao funcionamento dos activos de produção. Aborda-se a decisão de investimento sob duas perspectivas: alocação de capital de investimento anual e alocação de potência a cada tipo de activo considerado. Considera-se a introdução de restrições de risco, de retorno e de capacidade instalada sobre a fronteira eficiente para a selecção de carteiras óptimas num domínio que respeite as condições e as expectativas da empresa detentora dos activos. A partir das restrições introduzidas, determina-se acções de compra e venda de activos de produção no sentido da composição de uma carteira óptima.
activos de produção de energia eléctrica, decisões de investimento, processos estocásticos, Teoria da Carteira

Junho 23, 2008, 10:0

Publicação

Obra sujeita a Direitos de Autor

Orientação

ORIENTADOR

Pedro Alexandre Flores Correia

Departamento de Engenharia Electrotécnica e de Computadores (DEEC)

Professor Auxiliar