Dissertação

Otimização multiobjetivo para a promoção dos edifícios de balanço energético quase nulo em Portugal EVALUATED

A promoção de edifícios de balanço energético quase nulo (nZEB) tornou-se imperativa para os países da União Europeia desde a reformulação, em 2010, da diretiva para o desempenho energético dos edifícios. Assim, a Diretiva 2010/31/UE impõe que, mais tardar em 2020, os edifícios novos, ou sujeitos a grande intervenção, sejam edifícios com necessidades energéticas reduzidas, sendo essas necessidades residuais satisfeitas, em grande parte, por energia renovável. Como tal, os Estados-Membros são obrigados a definir a sua meta nZEB. Isto requer que sejam estabelecidos requisitos mínimos para o desempenho energético dos edifícios, segundo uma lógica custo-ótimo. Deste modo, a presente dissertação propõe a aplicação de um modelo de otimização multiobjetivo para a seleção de medidas que possam ser postas em prática no momento da construção ou reabilitação de edifícios. Desta forma, serão preferidas as medidas que visem a minimização do balanço energético do edifício, medido em energia primária e que, ao mesmo tempo, apresentem um custo de ciclo de vida reduzido. A partir da aplicação do modelo a uma habitação de referência e da análise dos resultados, foi possível concluir que um indicador numérico para o balanço energético de 29,58 kWhep/(m^2.ano) é adequado para um edifício residencial, médio, situado em Lisboa e sujeito a obras de grande intervenção. Ainda, para o mesmo edifício, a quota-parte de renováveis deverá ser no mínimo igual a 48,5%. Para além disso, observou-se que para a redução do balanço energético, é fundamental o aproveitamento da energia solar através da utilização de painéis solares térmicos e fotovoltaicos.
Diretiva 2010/31/UE, edifícios balanco energético quase nulo, otimização multiobjetivo

Novembro 24, 2016, 15:30

Publicação

Obra sujeita a Direitos de Autor

Orientação

ORIENTADOR

Carlos Augusto Santos Silva

Departamento de Engenharia Mecânica (DEM)

Professor Auxiliar

ORIENTADOR

José Rui De Matos Figueira

Departamento de Engenharia e Gestão (DEG)

Professor Associado