Dissertação

Logística Inversa nos Países em Desenvolvimento - O Caso do Retalho Alimentar em Angola EVALUATED

Atualmente a Humanidade enfrenta sérios problemas de sustentabilidade. A capacidade regenerativa do planeta demonstra-se insuficiente para fazer face ao consumo exaustivo dos recursos naturais. As consequências refletem-se não só ao nível ambiental, mas também económico e social, tomando maiores dimensões nos países em desenvolvimento. Esta problemática impõe às comunidades, países e organizações a necessidade de implementar práticas sustentáveis como a Logística Inversa. A implementação da Logística Inversa nas organizações é motivada e limitada por diversos drivers e barreiras, que variam consoante o setor e país de atividade. Os estudos realizados até à data nesta área abordam sobretudo os setores da indústria transformadora, em países desenvolvidos. Todavia parece haver uma lacuna nos estudos ligados à implementação da Logística Inversa no setor do retalho alimentar, e em particular nos países em desenvolvimento. O trabalho a desenvolver no âmbito da presente dissertação de mestrado, tem por isso, como principal objetivo conceptualizar uma metodologia que oriente a implementação da Logística Inversa no setor do retalho alimentar nos países em desenvolvimento. Para colmatar a falta de informação referente aos países em desenvolvimento utiliza-se uma abordagem de caso de estudo com foco no mercado Angolano. A principal conclusão que se retira deste trabalho é que, a Logística Inversa está ao alcance das cadeias de retalho alimentar nos países em desenvolvimento e que a principal barreia a ser ultrapassada é a atitude reativa das empresas.
Logística Inversa, Sustentabilidade, Países em Desenvolvimento, Angola, Retalho Alimentar.

Novembro 22, 2016, 10:30

Publicação

Obra sujeita a Direitos de Autor

Orientação

ORIENTADOR

Ana Paula Ferreira Dias Barbosa Póvoa

Departamento de Engenharia e Gestão (DEG)

Professor Catedrático