Dissertação

Industrial Contaminated Water Network Management Tool EVALUATED

O aumento da produção industrial destinado a suprir as necessidades de uma população de 7 mil milhões, tem contribuido para a escassez dos recursos naturais. O crescimento global da poluição como consequência da maior variedade de produtos produzidos e do aumento das relações entre indústrias, tem provocado desequilíbrios entre as dimensões económicas, ambientais e tecnológicas, que têm sido reflectidos nas pressões colocadas sobre os recursos hídricos. As crescentes preocupações com a conservação dos recursos naturais, tem motivado os governos a mudarem da estratégia de controlo de poluição end-of-pipe para políticas de incentivo à otimização do consumo de água. Isto levou a regulamentos mais rigorosos de descarga de efluentes, ao aumento das tarifas de captação de água e dos custos unitários para o tratamento dos efluentes. Vários autores têm estudado o problema do consumo eficiente de água industrial e apresentaram algumas estratégias de integração de processos para a sua gestão o que tem sido amplamente estudado na revisão bibliográfica. Do nosso conhecimento, a maioria destas metodologias não têm sido implementadas em softwares prontamente disponíveis para a academia e utilizadores industriais. O status e a complexidade de resolver tal problema, proporcionam a oportunidade e a motivação para desenvolver ferramentas de software para gerir as redes industriais de água contaminada. Nesta tese, foram desenvolvidos dois softwares para os processos químicos de operação contínua, baseando nas metodologias de análise do ponto de estrangulamento, para lidar com único e múltiplos contaminantes. Ambos os sofwares foram testados utilizando casos industriais da literatura, tendo obtido bons resultados.
Integração de Processos Industriais, Gestão de Redes de Água, Ferramentas de Software, Múltiplos Contaminantes, Análise do Ponto de Estrangulamento

Junho 14, 2017, 9:30

Publicação

Obra sujeita a Direitos de Autor

Orientação

ORIENTADOR

Henrique Aníbal Santos de Matos

Departamento de Engenharia Química (DEQ)

Professor Associado