Dissertação

A Nonminimal Coupling Model and its Short-Range Solar System Impact EVALUATED

O objectivo deste trabalho é apresentar os efeitos de um modelo de acoplamento não-mínimo da gravidade no Sistema Solar, num regime de curto alcance. Por esta razão, este estudo só é válido quando a contribuição cosmológica é considerada irrelevante. A acção do modelo inclui duas funções f^1(R) e f^2(R) da curvatura escalar de Ricci R, onde a segunda multiplica o Lagrangeano da matéria. Através de uma expansão de Taylor em torno de R=0 para ambas as funções f^1(R) e f^2(R), descobriu-se que a métrica à volta de um objecto esférico é uma perturbação da aproximação de campo fraco da métrica de Schwarzschild. A componente tt da métrica, um termo Newtoniano com um termo perturbativo de Yukawa, é condicionada através dos resultados observacionais disponíveis. Em primeiro lugar, verifica-se que este efeito é anulado quando as escalas de massa características de cada função f^1(R) e f^2(R) são idênticas. Para além disto, a conclusão é que o acoplamento não-mínimo só afecta a força da contribuição de Yukawa e não o seu alcance e que o modelo de Starobinsky para a inflação não está limitado experimentalmente. Mais ainda, o efeito da precessão geodética, obtida também da perturbação radial da métrica, revela não ter relevância para os limites obtidos.
Teorias f(R), Acoplamento não mínimo, Modificações Yukawa ao quadrado inverso, Sistema Solar

Junho 9, 2014, 14:0

Publicação

Obra sujeita a Direitos de Autor

Orientação

CO-ORIENTADOR

Jorge Tiago Almeida Páramos

Faculdade Ciências da Universidade do porto

Professor Auxiliar Convidado

ORIENTADOR

Vítor Manuel dos Santos Cardoso

Departamento de Física (DF)

Professor Auxiliar