Dissertação

Study of stellar populations in nearby galaxies using integrated spectroscopy EVALUATED

O estudo do conteúdo estelar das galáxias pode fornecer pistas importantes para a completa compreensão da evolução galáctica. Exceptuando algumas dezenas de galáxias próximas, nenhuma galáxia pode ser resolvida em estrelas individuais e apenas é possível estimar o seu conteúdo estelar através da sua luz integrada. Um método que permite fazer isto é o ajuste ao espectral com modelos de populações estelares, método este que é frequentemente usado em estudos extragalácticos. No entanto, a sua validade ainda não foi convenientemente estabelecida para galáxias, que são muito mais complexas em termos de conteúdo, história e dinâmica que os objectos - aglomerados de estrelas e espectros sintéticos - usados até à data neste tipo de testes. Este trabalho apresenta os primeiros resultados do projecto Starfish - STellar Population From Integrated Spectrum - cujo objectivo é estabelecer a validade deste método usando pela primeira vez espectros reais de galáxias. Neste trabalho foi investigada a exactidão das populações estelares simples derivadas num amostra de 5 galáxias anãs. O ajuste foi feito com o algoritmo STARLIGHT, que encontra a combinação de espectros de populações estelares que melhor reproduzem um espectro observado. Foi possível encontrar populações estelares com menos de 10 Myr e as populações mais velhas encontradas, signiticativas em termos de massa total, situavam-se por volta dos 1-2 Gyr. Conclui-se também que este método subestima a massa criada entre 1 e 10 Gyr e sobrestima no intervalo 300 Myr a 1 Gyr. Orientado por Myriam Rodrigues, ESO fellow, e Ana Mourão, investigadora do CENTRA.
Galáxias, Espectro integrado, Populações estelares, Ajuste espectral completo

Fevereiro 26, 2014, 11:0

Publicação

Obra sujeita a Direitos de Autor

Orientação

ORIENTADOR

Ana Maria Vergueiro Monteiro Cidade Mourão

Departamento de Física (DF)

Professor Associado