Dissertação

The Kerr black hole hypothesis: a review of methods and results EVALUATED

Apesar de um formalismo geral e poderoso para testar e impor limites experimentais a teorias da gravitação no regime de campo fraco e de baixas velocidades já existir há várias décadas (o formalismo parametrizado pós-Newtoniano), um formalismo experimental e teórico análogo para testar o regime de campos gravíticos fortes e curvaturas espaço-temporais elevadas ainda se encontra em desenvolvimento. Esta dissertação centra-se em investigações recentes com vista a testar a hipótese de buraco negro de Kerr, uma das mais notáveis previsões da Teoria da Relatividade Geral de Einstein. Esta hipótese afirma que todos os buracos negros astrofísicos isolados são descritos pela solução de Kerr, sendo deste modo inteiramente definidos por apenas dois parâmetros: a sua massa e o seu momento angular. Descrevem-se propriedades relevantes da solução de Kerr e dos espaços-tempos estacionários, axialmente simétricos e assimptoticamente planos, assim como as duas principais linhas experimentais e observacionais: a detecção de ondas gravitacionais e observações no espectro electromagnético. São apresentadas algumas das abordagens específicas, com ênfase em EMRI’s (Extreme Mass-Ratio Inspiral) e radiação quasinormal, e na modelação de discos de acreção através do método de continuum fitting e do método dos perfis das linhas de ferro relativisticamente alargadas. Discutimos e generalizamos espaços-tempos parametricamente deformados de Kerr, e estudamos a importância relativa dos parâmetros de diferentes ordens, assim como a possibilidade da sua correspondência a diversas soluções de buracos negros em teorias alternativas da gravitação.
Buracos negros, ondas gravitacionais, discos de acreção

Setembro 6, 2013, 14:0

Publicação

Obra sujeita a Direitos de Autor

Orientação

ORIENTADOR

Vítor Manuel dos Santos Cardoso

Departamento de Física (DF)

Professor Auxiliar