Dissertação

Study of a Liquid-Vapour Ejector in the context of an advanced TPL ejector-absorption cycle working with a low temperature heat source and an ammonia-water mixture EVALUATED

No âmbito deste trabalho, estudaram-se os limites da utilização de um ejector líquido-vapor sem mudança de fase para recuperação de pressão, em vista da sua colocação à entrada do absorvedor num ciclo de absorção a funcionar com uma mistura de amoníaco-água e uma fonte quente de baixa temperatura, convertendo-se num ciclo TPL por ejecção-absorção. De forma a encontrar a máxima recuperação de pressão possível e condições de design do ejector a funcionar no ciclo referido, desenvolveu-se e aplicou-se sob a forma de um programa de simulação, um novo modelo teórico do fluxo bifásico num ejector de líquido-vapor. Este procura expandir e ultrapassar as sobre-simplificações encontradas nos modelos actualmente usados para simulação de ejectores, acrescentando um termo para as perdas devidas à fricção com as paredes, e tem em conta a composição da mistura binária de cada uma das duas fases, a sua variação com a transferência de massa, e a variação do diâmetro das gotas. Da simulação do ejector, observou-se que a recuperação de pressão aumenta para ângulos menores do difusor, com um máximo de recuperação de 0,05 bar num tubo, a qual se deve fundamentalmente à mistura dos fluidos. Foi observada grande sensibilidade da pressão em relação a variações no diâmetro à saída do pulverizador e proximidade à pressão correspondente ao início de mudança de fase. Neste caso particular do uso duma mistura de amoníaco-água, verifica-se pois a necessidade de estender o modelo para incluir mudança de fase no pulverizador de forma a tornar significativa a recuperação de pressão.
Ejector, Máquina de Absorção, Ciclos TPL, Ciclos ejector-absorção, Difusor, Amoníaco-Água

Junho 15, 2009, 10:0

Publicação

Obra sujeita a Direitos de Autor

Orientação

ORIENTADOR

Luís Filipe Moreira Mendes

Departamento de Física (DF)

Professor Auxiliar