Dissertação

Simulations of Random and Selective Gene Loss for the Study of Reduced Bacteria EVALUATED

Parasitas intracelulares são responsáveis por inúmeras doenças em humanos. Numa escala evolutiva, eles perdem genes a uma taxa elevada. A vantagem evolutiva para tal perda é ainda hoje assunto de estudo em vários campos da biologia evolutiva. Neste trabalho, estudamos genomas bacterianos que sofreram uma compactação intensa. Para tal, quatro cenários evolutivos foram simulados: dois neutrais e dois selectivos. Os cenários neutrais foram criados de modo a verificar se os resultados observados são esperados por acaso. Os cenários selectivos foram criados tendo em consideração resultados previamente caracterizados na literatura: o primeiro consiste na selecção preferencial de certas classes de genes (considerando a sua função) e o segundo na conservação de certos genes considerados essenciais para a vida. Observou-se que existe um desvio no sentido de manter a diversidade no número de famílias proteicas. Tal é conseguido através de uma probabilidade de perda de um gene adaptável ao tamanho da família: famílias maiores (com mais cópias) são mais fáceis de perder que famílias pequenas. As redes biológicas evoluíram de modo a serem funcionais em ambientes instáveis e ao mesmo tempo altamente adaptativas. A redundância genética é uma forma de obter essa robustez. O interior da célula de um hospedeiro pode ser considerado como aproximadamente invariante. Deste modo, verificamos que os nossos resultados são característicos de um desvio em relação à importância desta robustez.
Evolução, Genes, Simulações, Robustez, Redundância, Estatística

Outubro 16, 2008, 11:30

Documentos da dissertação ainda não disponíveis publicamente

Orientação

CO-ORIENTADOR

Jose Bartholo Pereira Leal

IGC, Gulbenkian

ORIENTADOR

Patrícia Margarida Piedade Figueiredo

Departamento de Física (DF)

Professor Auxiliar