Dissertação

Characterization of ionization fronts by interferometric diagnostics EVALUATED

Ao focar um laser de alta potência e de curta duração num jacto de gás é possível gerar uma frente de ionização relativista. O impulso laser ao propagar-se no jacto de gas ioniza o gas por efeito de tunel, criando uma fronteira plasma-gas que se propaga com o impulso laser. Estas frentes de ionização podem ser utilizadas para fazerem o up-shift de impulsos laser através de uma colisão frontal do mesmos. Com o objectivo de fazer um estudo para identificar quais os parametros principais para gerar frentes de ionização capazes de reflectir radiação THz, foi preparado um setup experimental na Universidade de Strathclyde (Glasgow). As frentes de ionização para agirem como espelhos relativistas têm de ter certas caracteristicas relativamente á forma, densidade e duração. Estas caracteristcas são controladas pelo laser e pelo jacto de gás. Os jactos de gás utilizados são criados por nozzles de Laval que são capaz de gerar jactos de gás com uma forma e densidade adquadas para a criação de espelhos relativistas. Para caracterizar as frentes de ionização e os jactos de gás foi usado um interferometro Mach-Zehnder, de onde se obtinham os interferogramas que continham a informação para calcular os perfis de densidade. Para calcular estes perfis de densidade foi utilizado um código automático para análise de padrões de riscas, onde foram testados vários algoritmos para determinar quais os mais exactos e rápidos. Usando este codigo é possivel determinar a evolução temporal dos perfis de densidade da frente de ionização para diferentes potências do laser.
Laser; Plasma; frente de ionização; espelho relativista; análise de padrões de riscas; nozzles de Laval; up-shift de frequência

Setembro 26, 2007, 11:0

Documentos da dissertação ainda não disponíveis publicamente

Orientação

ORIENTADOR

João Alberto dos Santos Mendanha Dias

Departamento de Física (DF)

Professor Auxiliar