Dissertação

Molecule formation on surfaces in oxygen containing plasmas EVALUATED

Por ser uma das espécies mais reactivas nos plasmas que o contêm, é natural que a cinética do oxigénio atómico na superfície tenha uma grande influência no comportamento das descargas de O2 e CO2. Para perceber o seu efeito, primeiro, adaptamos o modelo apresentado em [Annuvsova et al, 2018] para descrever descargas DC de O2. A influência da probabilidade de recombinação do oxigénio na parede, formando tanto O2 e como O3, é estudada. Seguidamente, uma extensa caracterização experimental da descarga CO2 é feita usando actinometria como em [Booth et al, 1991] e FTIR de acordo com [Klarenaar et al, 2017]. As concentrações de oxigénio atómico e a frequência de perda na parede, bem como as temperaturas vibracionais de CO2 e CO são avaliadas em função da temperatura da parede do reator e no caso da superfície do reactor ser coberta por fibras contendo nanoparticulas de sílica depositadas (Si40). As primeiras medições mostram que a probabilidade de recombinação de átomos de oxigénio não é simplesmente uma função dos parâmetros de superfície, mas pode ser influenciada pela energia dos átomos incidentes, provenientes da fase gasosa, enquanto que a última leva à conclusão de que as fibras têm um efeito positivo na conversão de CO2. Por fim, constrói-se um modelo fenomenológico de superfície e testa-se a influência da densidade das espécies, da temperatura do gás e da temperatura da parede, para avaliar a importância destes nas reações de superfície consideradas.
Plasmas de Baixa Temperatura, Reações de Superfície, descargas DC de O2, conversão de CO2, fibras Si40, Temperatura da Parede

Novembro 20, 2018, 14:0

Documentos da dissertação ainda não disponíveis publicamente

Orientação

ORIENTADOR

Vasco António Dinis Leitão Guerra

Departamento de Física (DF)

Professor Associado

ORIENTADOR

Olivier Guaitella

Ecole Polytechnique

Especialista