Dissertação

Optimal Impulsive Control for Cancer Therapy EVALUATED

Este trabalho foca-se na optimização da quimioterapia, onde é necessário optimizar o numero de sessões N, as dosagens de fármaco em cada sessão An e os intervalos de tempo entre cada sessão. Este objetivo é atingido através do projecto de um controlador que minimiza o volume do tumor e também os efeitos secundários do tratamento. Os modelos Farmacocinéticos, Farmacodinâmicos, de crescimento do tumor e modelos de subsistemas que possam influenciar o crescimento do tumor são estudados de modo a criar um único modelo que traduza a relação entre o volume do tumor e os três parâmetros do tratamento. Esta relação é então estudada usando técnicas de controlo ótimo por forma a criar-se uma função, cujo mínimo traduza o que se pretende minimizar. O problema de optimização é dividido em três problemas nos quais são considerados diferentes conceitos tais como controlo ótimo, convexidade, robustez, controlo de horizonte recidido, controlo de atenção mínima e análise pseudo-espetral. No primeiro problema, apenas variam as dosagens de fármaco e os resultados sugerem uma função objetivo convexa. No segundo e terceiro problema, ambas as dosagens e intervalos de tempo variam, levando à não convexidade. São usados algoritmos de optimização que consideram pontos iniciais diferentes e é escolhida a solução que apresenta menor valor da função objetivo. Uma abordagem pseudo-espetral é usada com o objetivo de reduzir a dimensão do problema e os resultados sugerem a convexidade do problema aproximado.
Controlo Óptimo Impulsivo, Optimização Não Linear, Controlo de Horizonte Recidido, Controlo de Atenção Mínima, Análise Pseudo-espectral.

Outubro 22, 2018, 10:0

Documentos da dissertação ainda não disponíveis publicamente

Orientação

ORIENTADOR

João Manuel Lage de Miranda Lemos

Departamento de Engenharia Electrotécnica e de Computadores (DEEC)

Professor Catedrático