Dissertação

Uso de smartphones como sensores colorimétricos: caso de estudo para análise a vinhos EVALUATED

Ao longo dos anos os telemóveis, em específico os smartphones, têm vindo a sofrer grandes alterações, tornando-os ferramentas capazes de recolher, tratar e processar informação que há uns anos apenas era possível recorrendo a diversos aparelhos em conjunto: câmara fotográfica, computador, etc. O objetivo desta dissertação é explorar a utilização de um smartphone, para a realização de análises colorimétricas, especificamente para avaliar a cor de vinho. Para tratar e estudar os resultados adquiridos com o smartphone, estudou, desenvolveu e melhorou-se um método de inversão espetral que através dos valores característicos de uma cor, XYZ, consiga apresentar uma representação espetral coincidente com o obtido em laboratório. Foram testadas várias soluções como a inversão através de valores normalizados, não normalizados e divisões em conjuntos assimétricos e simétricos. Para cada uma destas soluções foram testadas várias amostras, antes de se realizar a experiência final com uma amostra de vinho, como por exemplo: LED de um iPhone e corantes com diferentes cores. Foi também calculado o valor do erro quadrático médio (RMSE) para servir como mais um termo de avaliação do método de inversão espetral. Na experiência final, vinho, o melhor resultado para o valor de RMSE foi atingido usando a divisão espetral com conjuntos assimétricos (25 e 45 amostras), erro igual a 0.1466, enquanto que a melhor representação espectral é obtida através do uso dos valores normalizados.
Smartphone, Vinho, XYZ

Maio 8, 2019, 15:30

Publicação

Obra sujeita a Direitos de Autor

Orientação

ORIENTADOR

Paulo Sérgio De Brito André

Universidade de Aveiro

Professor Associado