Dissertação

Smartphone como sensor colorimétrico de baixo custo EVALUATED

O processo de reconhecimento de cor constitui um papel fulcral no que concerne à extração de informação do meio circundante. Ao longo dos primórdios da humanidade este processo demonstrou-se preponderante no controlo de qualidade de têxteis, produtos consumíveis e parâmetros ambientais. Com o aumento populacional e consequente industrialização, é necessária uma crescente monitorização ambiental e controlo dos níveis de poluição. No entanto, este tipo de atividade requer o uso de colorímetros e espectrómetros, equipamentos de custo avultado, que requerem procedimentos complexos e demorados. A introdução do smartphone e o seu sucesso global marcaram um ponto de viragem no concerne ao desenvolvimento de novas plataformas de sensores. Devido ao seu conjunto de sensores e software os smartphones podem ser aplicados em práticas de colorimetria e espectrometria. Este trabalho tem com principal objetivo apresentar uma solução hipotética para a utilização do smartphone como sensor colorimétrico de baixo custo. É apresentada uma breve contextualização sobre o estado da arte, desde as primeiras práticas de colorimetria até a inclusão dos smartphones neste campo. De seguida é apresentada a implementação adotada para utilizar o smartphone como sensor colorimétrico. A solução implementada é então testada em vários cenários de cor, simulados com recurso a corantes alimentares. Por fim foram utilizados líquidos consumíveis, tais como café, sumos de fruta, e vinho, de forma a demonstrar que o colorímetro pode ser aplicado no controlo de qualidade de líquidos alimentares.
Colorímetro, Smartphone, Colorimetria, Vinho, Café, Sumos Vermelhos

Junho 25, 2019, 11:30

Publicação

Obra sujeita a Direitos de Autor

Orientação

ORIENTADOR

Paulo Luís Serras Lobato Correia

Departamento de Engenharia Electrotécnica e de Computadores (DEEC)

Professor Auxiliar

ORIENTADOR

Paulo Sérgio De Brito André

Universidade de Aveiro

Professor Associado