Dissertação

GWP of multi-storey timber buildings. State-of-the-art review EVALUATED

A construção de arranha-céus utilizando madeira tem sido sugerida como uma estratégia para reduzir as emissões de GEE (gases de efeito estufa) no setor de edifícios. Várias pesquisas já mostraram que, quando um edifício de vários andares é reabilitado utilizando madeira como estrutura de suporte, provoca de uma pegada de carbono menor. No entanto, os estudos existentes estão sempre focados em uma escala de tempo definida para um caso específico. Este estudo realiza uma meta-análise da literatura existente sobre as potenciais reduções nas emissões de GEE obtidas pelo arranha-céus de madeira. Isso é efetuado tanto no nível do material quanto no nível do prédio. Para isso, 36 ACVs comparativas, 60 DAPs e literatura relevante adicional foram coletadas. Os parâmetros utilizados para fazer a comparação nas emissões de GEE são o potencial de aquecimento global (PAG) e o consumo de energia. Os resultados evidenciam que o PAG em para todos os edifício com madeira de vários andares tem menores emissões de carbono. A redução do PAG entre o a solução de betão e o melhor desempenho de madeira nos edifícios variou de 1,22% a 219,92%. Entre o aço e a madeira, a redução do PAG variou entre 1,20% e 144,11%. A proporção dessa redução de carbono parece ser altamente dependente do cenário de final de vida escolhido para os resíduos de construção. No entanto, este último parece ser uma questão onde a incerteza é elevada, continuando a ser necessária mais investigação sobre o processamento de resíduos.
CLT, Glulam, ACV, DAP, Arranha-Céus, Prédios

Junho 26, 2019, 16:0

Publicação

Obra sujeita a Direitos de Autor

Orientação

ORIENTADOR

Manuel Guilherme Caras Altas Duarte Pinheiro

Departamento de Engenharia Civil, Arquitectura e Georrecursos (DECivil)

Professor Auxiliar

ORIENTADOR

Marijke Steeman

Ghent University

Professor