Dissertação

Análise e simulação do impacto da implementação faseada de uma linha de alta velocidade no corredor Lisboa-Porto. Caso de estudo do troço Porto-Aveiro EVALUATED

Portugal atravessa atualmente um contexto económico e financeiro que obrigou a várias alterações nos projetos de infraestruturas de elevado valor acrescentado, entre os quais o projeto português de alta velocidade. No entanto, as características desadequadas da rede ferroviária nacional e a constante degradação das linhas impedem a circulação de comboios a alta velocidade, que permitiria que o transporte ferroviário se tornasse mais eficiente e competitivo. No decorrer das últimas décadas tem-se investido em modernizações de algumas linhas, mas sem haver alterações significativas no traçado, não é possível assegurar a circulação de comboios de alta performance. O presente trabalho apresenta a hipótese de um investimento incremental para a implementação da rede de alta velocidade em Portugal. De forma a viabilizar economicamente as fases de construção, os troços em linha de alta velocidade (já projetados) seriam executados e articulados com troços atualmente congestionados da rede convencional. Como resultado, além de se conseguir um aumento de capacidade num troço até então saturado, seria introduzida em Portugal a rede de alta velocidade. Esta rede seria constituída com linhas de bitola internacional e conectar-se-ia futuramente com a rede de alta velocidade europeia. Neste trabalho é analisada a construção da Linha de Alta Velocidade num dos troços mais congestionados da Linha do Norte, o troço Porto-Aveiro. O impacto na operação ferroviária com a adoção deste investimento faseado é estudado com recurso à ferramenta informática de simulação OpenTrack. São incluídos na avaliação os tempos de viagem, a velocidade comercial e a capacidade ferroviária.
Alta velocidade ferroviária, investimento incremental, análise de capacidade, simulação ferroviária, OpenTrack, Linha Lisboa-Porto

Dezembro 3, 2015, 9:30

Publicação

Obra sujeita a Direitos de Autor

Orientação

ORIENTADOR

Paulo Manuel da Fonseca Teixeira

Departamento de Engenharia Civil, Arquitectura e Georrecursos (DECivil)

Professor Auxiliar