Dissertação

Análise das opções de habitação na população jovem EVALUATED

Esta dissertação pretende ilustrar as possibilidades e dificuldades que impedem os jovens adultos portugueses de conquistar a autonomia residencial. Através de dados, recolhidos de uma amostra de 430 inquiridos, entre os 20 e 35 anos, com recurso a um questionário on-line, analisou-se os fatores com mais influência na relação dos jovens com a habitação, nomeadamente fatores culturais como os valores e atributos da população jovem e fatores económicos, como a educação, a condição do mercado de trabalho, as políticas públicas de habitação e o mercado imobiliário. Os resultados obtidos mostram que a situação residencial dos jovens foi bastante influenciada pela idade, situação financeira e educacional, sendo a falta de independência financeira apontada como o fator mais marcante e que mais dificultou a conquista da independência residencial, seguido do aumento do preço dos imóveis. O mercado de arrendamento foi apontado como uma causa para o atraso na emancipação e o esforço de acesso a habitação foi usado, para avaliar a exclusão residencial. A principal estratégia dos jovens deste estudo em relação à habitação foi depender dos recursos da sua família de origem e não de apoios sociais e políticas governamentais, que são em geral, direcionados para grupos sociais vulneráveis, não existindo lugar para as famílias de rendimentos intermédios, que não conseguem aceder aos preços de mercado.
emancipação residencial, população jovem, situação residencial, habitação, arrendamento habitacional, mercado imobiliário

Outubro 27, 2020, 10:0

Documentos da dissertação ainda não disponíveis publicamente

Orientação

ORIENTADOR

Carlos Paulo Novais Oliveira da Silva Cruz

Departamento de Engenharia Civil, Arquitectura e Georrecursos (DECivil)

Professor Auxiliar