Dissertação

Padrões de utilização da trotineta partilhada EVALUATED

As trotinetas elétricas partilhadas surgiram em Lisboa nos finais do ano de 2018, com o intuito de melhorar a micromobilidade dentro da cidade e promover a mobilidade partilhada na população. Estes novos modos são utilizados para a realização de curtas distâncias como o “primeiro e último quilómetro”, servindo também como acesso rápido a outros modos de transporte. Tendo em conta que se trata de um modo recente, existem poucos estudos sobre quais os seus impactos dentro das cidades. Desta forma este estudo incide em compreender o papel das trotinetas em Lisboa e, se são utilizadas da forma pretendida. Foi então realizado um inquérito dirigido apenas a utilizadores de trotinetas partilhadas, que questionou os participantes sobre os seus padrões de mobilidade regulares; utilização da trotineta partilhada; preferências e opiniões relativamente aos sistemas de trotinetas; e características sociodemográficas e de habitação. A partir deste inquérito foram desenvolvidas três análises. A primeira diz respeito à identificação dos tipos de utilizadores, através de uma análise de clusters utilizando o programa SPSS, da qual resultaram dois grupos: os unimodais e os multimodais. A segunda análise foi baseada nas origens e destinos das viagens com a trotineta e, utilizando o programa QGIS, determinaram-se os padrões territoriais e de utilização dos utilizadores. Na última análise desenvolveram-se dois modelos que procuram explicar as escolhas dos utentes, relativamente aos motivos da viagem com a trotineta e os modos que foram substituídos pela mesma.
Trotinetas elétricas partilhadas, Mobilidade partilhada, Micromobilidade, Lisboa; Análise de clusters, Modelos de escolha discreta

Outubro 27, 2020, 9:30

Documentos da dissertação ainda não disponíveis publicamente

Orientação

ORIENTADOR

Filipe Manuel Mercier Vilaça e Moura

Departamento de Engenharia Civil, Arquitectura e Georrecursos (DECivil)

Professor Associado