Dissertação

"Optimism bias" em projetos de engenharia: uma aplicação às concessões rodoviárias EVALUATED

Ao longo das últimas décadas tem-se assistido ao desenvolvimento da rede de infraestrutura rodoviária nos países desenvolvidos. Entre 1990 e 2016, Portugal, viu a sua rede de autoestradas aumentar de 303km para mais de 3000km, sendo que este aumento teve por base o recurso a um sistema de contração de PPP. Estes projetos têm sido amplamente analisados no que toca às estimativas de tráfego produzidas na sua fase de conceção. Devido ao grande horizonte temporal previsto nestas estimativas, estas têm-se mostrado não só imprecisas, mas também pouco exatas. De um modo geral as estimativas de tráfego têm-se revelado demasiado otimistas, verificando-se uma constante sobrestimação do tráfego. Assim, este estudo pretende quantificar a magnitude desses desvios e a sua evolução temporal no caso das concessões rodoviárias portuguesas. Os resultados foram de encontro aos resultados obtidos internacionalmente, com as concessões portuguesas a apresentarem um erro médio de sobrestimação a rondar os 22,7%. Para além desta tendência otimista, o caso de estudo revelou que o erro de estimativa tende a aumentar com passar do tempo. Das causas possíveis para este comportamento, destacam-se a introdução de portagens nas concessões SCUT, os impactos ao nível do tráfego da crise financeira e excessivamente otimista taxa de crescimento das estimativas de tráfego. Este último ponto afeta principalmente as concessões cuja rentabilidade acionista seja garantida pelo Estado, visto que se o crescimento das estimativas for demasiado elevado, eventualmente a rentabilidade irá baixar e o Estado estará na obrigação de compensar a concessionária.
Estimativas de tráfego, Concessões rodoviárias, Erro de estimativa, PPP, Desvios de tráfego

Novembro 15, 2019, 14:0

Publicação

Obra sujeita a Direitos de Autor

Orientação

ORIENTADOR

Carlos Paulo Novais Oliveira da Silva Cruz

Departamento de Engenharia Civil, Arquitectura e Georrecursos (DECivil)

Professor Auxiliar