Dissertação

Técnicas de estabilização das arribas da costa portuguesa EVALUATED

Os riscos associados à instabilização de uma arriba podem afetar a poulação, provocando feridos e vítimas mortais; o ambiente, dando origem a impactos significativos e/ou danos permanentes; e a economia, instalando constrangimentos na sociedade e causando perdas financeiras. Como tal, é necessário tomar medidas. A presente dissertação aborda os principais sistemas de prevenção, mitigação e proteção de risco, enumerando-os e indicando as circunstâncias favoráveis à adoção de cada um. Segue-se o estudo de dois casos reais referentes às obras das praias de S.Bernardino e Praia da Adraga, onde se presenciou uma necessidade de intervenção e foram tomadas medidas de estabilização das praias. Os trabalhos foram acompanhados ao longo da sua execução, sendo que na presente dissertação, para cada uma destas obras, será apresentada a caracterização geológica, bem como uma descrição e análise crítica das soluções adotadas pela Agência Portuguesa do Ambiente. Numa fase seguinte é estudada uma solução alternativa às já concretizadas e realizado o dimensionamento com o auxílio de programas de cálculo. Para tal, efetuou-se a modelação recorrendo ao programa de elementos finitos Plaxis 2D, no caso da análise de um muro de betão armado, e ao programa RocFall 2D, para o caso de análise da solução baseada em barreiras dinâmicas. Por fim, é feita uma análise comparativa das soluções reais com as alternativas sugeridas do ponto de vista comportamental e económico.
Arriba, Estabilização, Prevenção, Modelação, Muro de Betão Armado, Barreira Dinâmica

Junho 11, 2018, 11:0

Publicação

Obra sujeita a Direitos de Autor

Orientação

ORIENTADOR

Alexandre da Luz Pinto

Departamento de Engenharia Civil, Arquitectura e Georrecursos (DECivil)

Prof Auxiliar Convidado