Dissertação

Registo Intraoperatório com Recurso a Ultrassons em Neurocirurgia EVALUATED

Nas últimas décadas, os sistemas de neuronavegação vieram influenciar profundamente a prática neurocirúrgica e revolucionar a sua forma de atuar. Estes sistemas permitem ao cirurgião reconhecer em tempo real em que ponto exato do cérebro está a trabalhar, "navegando" pelo modelo tridimensional das estruturas cerebrais do paciente, criado a partir de imagens pré-operatórias. O registo intraoperatório é uma das etapas cruciais do procedimento de neuronavegação e consiste em associar os dados da imagem com a morfologia do paciente, criando um sistema de coordenadas único de maneira a que qualquer ponto no "espaço cirúrgico" possa ser identificado, sem ambiguidade, no "espaço imagem" e vice-versa. Os métodos atuais de registo intraoperatório apresentam algumas limitações. Este trabalho propõe um novo método de registo intraoperatório que recorre a imagens obtidas por ultrassons e TAC para as registar, utilizando o algoritmo Iterative Closest Point. O método proposto é não invasivo, facilmente incorporado num ambiente cirúrgico, contorna obstáculos apresentados por algumas técnicas atuais e é testado em ambiente laboratorial num fantoma que se assemelha a um crânio humano com dimensões médias. O resultado final constitui um contributo para futuros desenvolvimentos e melhorias na construção da nova técnica de registo intraoperatório proposta, em cirurgias assistidas por sistemas de neuronavegação.
Neuronavegação, Segmentação, Registo, Ultrassons, Iterative Closest Point

Julho 3, 2018, 14:0

Publicação

Obra sujeita a Direitos de Autor

Orientação

ORIENTADOR

Manuel Herculano Carvalho

Hospital de Santa Maria

Doutor

ORIENTADOR

Jorge Manuel Mateus Martins

Departamento de Engenharia Mecânica (DEM)

Professor Associado