Dissertação

Unravelling the molecular basis of α-Synuclein toxicity in yeast using a microfluidic structure with integrated photodiodes EVALUATED

A α-Sinucleína (aSin) é o principal componente dos corpos de Lewy, inclusões proteicas que caracterizam a doença de Parkinson a nível histopatológico. Foi demonstrado que a agregação e toxicidade da aSin se relacionam com falhas num conjunto de processos moleculares na levedura. Saccharomyces cerevisiae é um organismo unicelular que pode ser facilmente manipulado de forma a expressar proteínas humanas, nomeadamente aSin, garantindo a existência de um microambiente altamente controlado. A microfluídica oferece um conjunto de ferramentas que permitem o estudo de processos celulares com variabilidade entre células sob um controlo preciso de estímulos do microambiente. A integração de fotodíodos contribui para a miniaturização do sistema e permite aquisições em tempo real. Este trabalho apresenta um sistema microfluídico capaz de imobilizar células individuais em armadilhas hidrodinâmicas e que incorpora um gerador de gradientes, integrado com fotodíodos com dimensões da ordem dos micrómetros em silício amorfo hidrogenado. Os fotodíodos produzidos permitem a detecção de leveduras imobilizadas devido a variações na luz transmitida. Foi observado que a fotocorrente dos sensores diminui com o aumento do número de células imobilizadas sobre os sensores. Este sistema microfluídico confere ainda a possibilidade de detectar a produção de aSin fundida com GFP por leveduras, em tempo real, utilizando fotodíodos. O dispositivo microfluídico actual gera um gradiente de concentrações consistente com a previsto teoricamente, garantindo um controlo preciso do meio de cultura e, consequentemente, da expressão e agregação de aSin em células individuais de levedura.
Fotodíodos, Célula individual, Detecção integrada, α-Sinucleína, Gerador de gradiente, Microfluídica

Julho 1, 2014, 14:0

Publicação

Obra sujeita a Direitos de Autor

Orientação

CO-ORIENTADOR

Tiago Fleming Outeiro

Instituto de Medicina Molecular - Faculdade de Medicina da Universidade de LIsboa

Doutor

ORIENTADOR

João Pedro Estrela Rodrigues Conde

Departamento de Bioengenharia (DBE)

Professor Catedrático