Dissertação

Functional connectivity measures of scalp EEG and multimodal EEG-fMRI integration in epilepsy EVALUATED

Pensa-se que os ataques epilépticos são gerados e evoluem devido a uma anomalia na sincronização da actividade de populações neuronais, reflectindo a sua conectividade funcional. Portanto o estudo destas sincronizações pode dar informações importantes sobre os processos que governam estas crises. Poderá ser particularmente útil a obtenção de métricas de sincronização dos sinais usualmente gravados no Electroencefalograma (EEG). Neste trabalho, diferentes métodos foram desenvolvidos para extrair métricas de sincronização dos sinais de EEG. Estes métodos foram aplicados a dados de EEG medidos num paciente com crises de ausência com uma predominância incomum do hemisfério esquerdo do cérebro na actividade ponta-e-onda cerebral. A evolução destas métricas foi analisada ao longo do tempo, durante períodos ictais e interictais, como também ao longo do espaço, através de topografias no escalpe. A sincronização entre pares de eléctrodos próximos e distantes foi comparada para diferentes bandas de frequência. As métricas foram extraídas dos dados de EEG simultaneamente adquiridos com o fMRI, e foram usadas como regressores do General Linear Model (GLM) aplicado aos dados de fMRI. Foi feita uma comparação bayesiana de modelos, que incluem as métricas de sincronização propostas e outras métricas de EEG usadas anteriormente, com o objectivo de identificar qual a métrica que modela melhor as dinâmicas do sinal BOLD durante uma crise epiléptica.
Epilepsia, crises de ausência, conectividade funcional, sincronização, EEG, BOLD-fMRI

Julho 3, 2014, 10:0

Publicação

Obra sujeita a Direitos de Autor

Orientação

CO-ORIENTADOR

Alberto Leal

Alberto Leal Neurofisiologia Lda

Doutor

ORIENTADOR

Patrícia Margarida Piedade Figueiredo

Departamento de Bioengenharia (DBE)

Professor Auxiliar