Dissertação

Caracterização Estrutural e Mecânica do Osso Osteoporótico em Modelos Animal e Humano EVALUATED

O osso é um material compósito de duas fases composto por uma matriz dúctil de colagénio do tipo I, reforçada por uma fase mineral muito mais rígida de partículas de hidroxiapatite. A osteoporose provoca uma perda de massa óssea e deterioração da micro-arquitectura do tecido ósseo, levando a uma maior fragilidade óssea e a um maior risco de fractura. Neste estudo pretendeu-se investigar a influência da evolução da osteoporose (entre um período de tempo de 2 semanas, e 1 mês) num modelo ovariectomizado de ratinho e num estágio final da osteoporose em osso humano, sobre as propriedades mecânicas do osso. Investigou-se as alterações no comportamento mecânico do osso em função da osteoporose através de testes macro-mecânicos, tais como, ensaio de torção e ensaio de flexão em três pontos. Foi utilizada microscopia de força atómica (AFM) para efectuar testes nano-mecânicos ao nível dos tecidos usando a nanoindentação. Os resultados colectivos do estudo mostraram que a osteoporose causa alterações negativas nas propriedades mecânicas do osso, como observado nos resultados em modelo animal (nanoindentação utilizando AFM: baixos valores de E com o aumento da duração da doença). No caso do osso osteoporótico humano, mostrou-se que as propriedades mecânicas obtidas através dos ensaios de torção diminuem com o aumento da idade dos pacientes com osteoporose, dos quais se pensa que tiveram osteoporose por um maior período de tempo.
Osteoporose, Modelo animal e humano, Torção, Flexão, Nanoindentação, Microscopia electrónica de varrimento

Novembro 29, 2011, 13:30

Documentos da dissertação ainda não disponíveis publicamente

Orientação

CO-ORIENTADOR

Saba Abdulghani Oliveira da Silva

Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa

Investigador Coordenador

ORIENTADOR

Maria de Fátima Reis Vaz

Departamento de Engenharia Mecânica (DEM)

Professor Auxiliar