Dissertação

Capillary Biochip for point of use biomedical application EVALUATED

Dispositivos microfluídicos têm a vindo a tornar-se uma tecnologia atractiva para sistemas de diagnóstico, devido a uma redução do consumo de amostras e reagentes, tempo e custo de análises. Estes dispositivos permitem então simplificar protocolos laboratoriais e realizá-los num único chip de dimensões reduzidas. No entanto, alguns destes dispositivos requerem a combinação destes dispositivos com equipamento externo. Assim, podem tornar-se complexo manuseá-los, dificultando a análise. De modo a resolver estes problemas, surgem os chips capilares. Dispositivos microfluídicos baseados em capilaridade introduzem uma variedade de benefícios, incluindo serem fáceis de manusear e portáteis. Estas devem-se ao facto de que o movimento dos fluídos é apenas controlado pelas características das superfícies que compõem o dispositivo. Tomando partido destas vantagens este trabalho propõem um chip capilar para uma aplicação biomédica específica. Nomeadamente, a detecção da toxina OTA. Os materiais escolhidos para a fabricação do chip foram PDMS e vidro. Este trabalho inclui um estudo intensivo sobre o princípio de funcionamento do dispositivo, designadamente o efeito que várias bombas capilares podem ter no movimento do fluído. Sendo as propriedades das superfícies determinantes em capilaridade a influência de um tratamento com UV/Ozono foi estudado. Em relação à aplicação, o chip demonstrou ser capaz de fornecer as condições necessárias para desenvolver um imunoensaio. Demonstrando ser sensível o suficiente para permitir a detecção das concentrações de OTA de interesse, dentro dos limites legais. O chip capilar proposto neste trabalho combina os requisitos de acessibilidade e portabilidade importantes para dispositivos de diagnóstico.
capilaridade, dispositivo microfluídico, bombas capilares, tratamento das superfícies, imunoensaio OTA

Novembro 24, 2015, 11:0

Publicação

Obra sujeita a Direitos de Autor

Orientação

ORIENTADOR

João Garcia da Fonseca

Biosurfit

Doutor

ORIENTADOR

João Pedro Estrela Rodrigues Conde

Departamento de Bioengenharia (DBE)

Professor Catedrático