Dissertação

Public-Private Partnerships and Public Hospitals in Portugal: Evidence from delivery data EVALUATED

Os Hopitais Públicos representam uma parte importante do Serviço Nacional de Saúde (SNS) Português. Tendo as Parcerias Público-Privadas trazido uma nova abordagem à gestão hospitalar, torna-se relevante avaliar as diferenças entre os dois modelos de funcionamento, nomeadamente em termos de eficiência. Nesta dissertação são analisados três grupos de hospitais (de acordo com o Benchmarking da Associação Central do Sistema de Saúde - ACSS). A cada grupo está associada uma PPP, bem como vários Hospitais Públicos. É feita uma análise estatística por grupo e estimado um modelo que permite avaliar o impacte das PPPs. A variável dias de internamento é uma das mais utlizadas na avaliação do desempenho dos hospitais. A Base de Dados Nacional de Grupos de Diagnóstico Homogéneos (GDH) permite recolher informação relativa aos partos, entre 2009 e 2014. O tipo de parto influencia bastante o número de dias de internamento, mas não é a única variável relevante. Este número depedende de várias variáveis. Os modelos estimados mostram que a idade é pouco relevante como variável explicativa, mas o mesmo não sucede com o tipo de parto e com outras variáveis incluídas. A evidência obtida relativa às PPP é mista: as PPP têm um melhor desempenho que os Hospitais Públicos em alguns casos, relativamente ao número de dias de internamento, mostrando, tudo o resto constante, maior eficiência, mas noutros casos tal não acontece.
Parcerias Público-Privadas, Hospitais Públicos, Partos, Cesarianas, Demora média (Dias de internamento)

Novembro 30, 2015, 15:0

Publicação

Obra sujeita a Direitos de Autor

Orientação

ORIENTADOR

Rui Portugal

Direção Geral da Saúde

Diretor Executivo do Plano Nacional de Saúde

ORIENTADOR

Maria Margarida Martelo Catalão Lopes de Oliveira Pires Pina

Departamento de Engenharia e Gestão (DEG)

Professor Auxiliar