Dissertação

The dynamics of the spontaneous Epithelial-to-Mesenchymal Transition process EVALUATED

A Transição Epitelial-Mesenquimal (EMT) é um importante processo que ocorre naturalmente no corpo humano. Foi identificada a sua presença no desenvolvimento embrionário, no processo de cura de ferimentos, e suspeita-se fortemente que seja uma das principais causas na metástase cancerígena. Estudos anteriores levaram à formação da hipótese que, ao contrário do pensamento geral, a EMT é algo que ocorre constante e espontâneamente no corpo humano, com o intuito de manter, num tecido, um equilíbrio de células epiteliais e mesenquimais. Estudou-se esta possibilidade, analisando-se não só a linha celular murina nMuMG, mas também duas outras derivadas por expansão clonal de células epiteliais e mesenquimais (E e M clones respetivamente). Observou-se inicialmente que tanto a linha mãe como as linhas derivadas dela mantinham percentagens diferentes dos dois tipos de células. Com microscopia time-lapse observou-se células com mudanças morfológicas, assumindo-se assim mudança no fenótipo. As linhas filha demonstraram variações ao nível proteico e de mRNA quando comparadas com a linha nMuMG, sendo que M clone mostrou semelhanças a amostras de nMuMG expostas a TGF-β excepto ao nível do mRNA. Isto pode ser indicador que os correntes estudos do processo EMT que recorrem a TGF-β correm o risco de ser incapazes de descrever com exactidão o que na realidade acontece. Também foi observado que, ao nível proteico, a densidade da cultura celular afectava de modo diferente as três linhas estudadas, embora se verificasse no mRNA que as tendências se mantinham independentes.
EMT espontâneo, epitelial, mesenquimal, proteína, mRNA

Novembro 18, 2015, 16:0

Publicação

Obra sujeita a Direitos de Autor

Orientação

ORIENTADOR

Denis Gaston Wirtz

The Johns Hopkins University

Professor

ORIENTADOR

Cláudia Alexandra Martins Lobato da Silva

Departamento de Bioengenharia (DBE)

Professor Auxiliar