Dissertação

Efeito das práticas culturais na micorrização do milho e na presença de Cephalosporium maydis EVALUATED

A sustentabilidade da agricultura requer a adoção de práticas agrícolas de conservação do solo, as quais geram impactos positivos na qualidade do mesmo, uma vez que promovem um aumento da microbiota e sua diversidade, essencial para o estabelecimento e desenvolvimento de qualquer cultura. O presente trabalho pretende estudar a influência da presença de micélio extra-radicular intacto como fonte preferencial de inóculo dos fungos micorrízicos arbusculares nativos de forma a garantir melhor colonização do milho e o seu eventual efeito bioprotetor contra o Cephalosporium maydis. De forma a fazer variar o micélio extra-radicular disponível, instalaram-se dois ensaios, com e sem cultura de cobertura, onde foram testados dois sistemas de mobilização do solo e duas variedades de milho, suscetível e tolerante ao fungo fitopatogénico. A capitalização dos benefícios, em termos da produção de grão e presença de C. maydis, decorrentes da utilização de uma cultura de cobertura só se conseguiu quando se fez mobilização na linha, pelo que estas podem ser as duas práticas culturais conducentes à redução de C. maydis, conjugando o efeito da micorrização a outros benefícios associados à cultura de cobertura. Nestas circunstâncias, o uso de variedades tolerantes ou suscetíveis parece ser indiferente. Apesar de na ausência de cultura de cobertura e com mobilização tradicional se poderem alcançar produções interessantes e níveis mais baixos de C. maydis, este sistema está mais dependente da variedade utilizada, não beneficia das vantagens associadas à cultura de cobertura, tem custos mais elevados e é ambientalmente menos sustentável.
Fungos micorrízicos arbusculares, seca tardia, stress biótico, cultura de cobertura, micélio extra-radicular, mobilização do solo

Junho 14, 2018, 11:0

Documentos da dissertação ainda não disponíveis publicamente

Orientação

ORIENTADOR

Isabel Maria Oliveira Brito

Universidade de Évora

Professor Auxiliar

ORIENTADOR

Ana Cristina Anjinho Madeira Viegas

Departamento de Bioengenharia (DBE)

Professor Auxiliar