Dissertação

Development of cell lines with an inhibited IFN response as a strategy for improved virus yields EVALUATED

A co-evolução de hospedeiros e vírus levou à origem de extensos conjuntos de genes que codificam mecanismos de evasão viral. As proteínas codificadas pelos genes I329L e DP148R do vírus da peste suína africana inibem diferentes aspetos das vias de sinalização da indução e impacto do interferão (IFN). O objetivo deste trabalho era testar a hipótese de que as células que expressam estas proteínas, tendo uma resposta de IFN diminuída, produziriam mais vírus e, deste modo, surgiria uma aplicação prática deste trabalho – uma proposta para produção de vacinas virais mais eficiente. Assim, os genes I329L e DP148R foram clonados em lentivírus e introduzidos em fibroblastos de prepúcio humano, para expressão transgénica. As células transduzidas com lentivírus foram infetadas com citomegalovírus humano (MOI=1) e, posteriormente, realizaram-se um ELISA e um ensaio de formação de placas virais, para medir o IFN-β secretado e a replicação viral. Foram obtidas evidências claras de uma resposta do IFN-β reduzida e de uma concentração viral aumentada, tanto para as células transduzidas com I329L como com DP148R. Assim, este trabalho mostra que o desenvolvimento de linhas celulares com uma resposta de IFN inibida é de facto uma estratégia simples para obter concentrações virais mais elevadas e poderá ter aplicação comercial para a produção de vacinas virais.
resposta do IFN, I329L, DP148R, mecanismos de evasão virais, inibição do IFN, vacinas virais

Junho 14, 2018, 14:0

Documentos da dissertação ainda não disponíveis publicamente

Orientação

ORIENTADOR

Robert Michael Evans Parkhouse

Instituto Gulbenkian de Ciência

Doutor

ORIENTADOR

Ana Margarida Nunes da Mata Pires de Azevedo

Departamento de Bioengenharia (DBE)

Prof Auxiliar Convidado