Dissertação

Development of cell lines with an inhibited IFN response as a strategy for improved virus yields EVALUATED

A co-evolução de hospedeiros e vírus levou à origem de extensos conjuntos de genes que codificam mecanismos de evasão viral. As proteínas codificadas pelos genes I329L e DP148R do vírus da peste suína africana inibem diferentes aspetos das vias de sinalização da indução e impacto do interferão (IFN). O objetivo deste trabalho era testar a hipótese de que as células que expressam estas proteínas, tendo uma resposta de IFN diminuída, produziriam mais vírus e, deste modo, surgiria uma aplicação prática deste trabalho – uma proposta para produção de vacinas virais mais eficiente. Assim, os genes I329L e DP148R foram clonados em lentivírus e introduzidos em fibroblastos de prepúcio humano, para expressão transgénica. As células transduzidas com lentivírus foram infetadas com citomegalovírus humano (MOI=1) e, posteriormente, realizaram-se um ELISA e um ensaio de formação de placas virais, para medir o IFN-β secretado e a replicação viral. Foram obtidas evidências claras de uma resposta do IFN-β reduzida e de uma concentração viral aumentada, tanto para as células transduzidas com I329L como com DP148R. Assim, este trabalho mostra que o desenvolvimento de linhas celulares com uma resposta de IFN inibida é de facto uma estratégia simples para obter concentrações virais mais elevadas e poderá ter aplicação comercial para a produção de vacinas virais.
resposta do IFN, I329L, DP148R, mecanismos de evasão virais, inibição do IFN, vacinas virais

Junho 14, 2018, 14:0

Publicação

Obra sujeita a Direitos de Autor

Orientação

ORIENTADOR

Robert Michael Evans Parkhouse

Instituto Gulbenkian de Ciência

Doutor

ORIENTADOR

Ana Margarida Nunes da Mata Pires de Azevedo

Departamento de Bioengenharia (DBE)

Prof Auxiliar Convidado