Dissertação

Optimization and quantification of Urease in a magnetoresistive biochip platform with integrated Microfluidics EVALUATED

Nos últimos anos tem ocorrido uma maior exploração de tecnologias sustentáveis a serem usadas para a estabilização do solo na área de engenharia civil. Um dos métodos de melhoramento do solo biológico mais estudado e promissor é a biocimentação através da precipitação de calcite induzida por microrganismos (MICP). Este tipo de precipitação do CaCO3 envolve o uso de bactérias capazes de produzir uma grande quantidade de precipitados num curto intervalo de tempo na presença de ureia devido a uma elevada atividade enzimática por parte da urease. A análise desta enzima torna-se então um possível método para quantificar o biocimento produzido. A atual tese é dedicada a quantificar a urease presente numa determinada amostra de solo de maneira que possa ser utilizada in situ. Isto é conseguido empregando um dispositivo lab-on-a-chip que engloba biochips magnetoresistivos como biossensores em conjunto com um sistema eletrónico de aquisição, marcadores magnéticos e um sistema de microfluídica integrado. Nesta tese também foi estudado um método de preparação de amostras de urease envolvendo o uso de um misturador e separador magnético microfluídicos. Uma curva de calibração entre 0,5 e 70 mg / ml foi obtida usando a plataforma de biochips para um extrato de urease pura de Canavalia ensiformis. A urease de Bacillus pasteurii foi cultivada e a actividade da urease produzida foi medida. A preparação de uma amostra de urease foi realizada com sucesso utilizando apenas microfluídica, embora com menor sensibilidade.
MICP, Urease, Lab-on-a-chip, Biochips magnetoresisitivos, Microfluídica

Novembro 29, 2017, 11:0

Publicação

Obra sujeita a Direitos de Autor

Orientação

ORIENTADOR

Susana Isabel Pinheiro Cardoso de Freitas

Departamento de Física (DF)

Professor Associado